31 de jul de 2014

Acusado de participar da morte do soldado é preso em Coité

Redação Portal Cleriston Silva PCS

René Mateus Santos Júnior, vulgo "Tio Chico", foi preso na noite desta quarta-feira (30), por policiais civis da delegacia de Conceição do Coité.

De acordo com informações da polícia, ele estava escondido em uma casa e foi surpreendido durante incursão na cidade.

"Tio Chico", também é acusado de liderar o tráfico de drogas em Cosme de Farias e parceiro do traficante de vulgo "Aranha". Ainda segundo a polícia, ambos participaram da morte do Soldado Fábio Rosa, lotado na 40ª CIPM.

O policial militar Fábio Ferreira Rosa, 34 anos, foi assassinado no bairro da Liberdade, em Salvador. De acordo com a Superintendência de Telecomunicações das Polícias (Stelecom), ele foi atingido por vários disparos de arma de fogo. O soldado chegou a ser levado para o Hospital Ernesto Simões Filho, mas já chegou sem sinais vitais. A vítima era lotada na 40ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM), no Nordeste de Amaralina.

O major Carlos Humberto Moreira, comandante da 37ª CIPM, na Liberdade, informou que o PM foi vítima de latrocínio. Os criminosos pretendiam roubar o carro dele, quando reconheceram a vítima e mataram o policial. Após o crime, eles fugiram com o carro do soldado, que foi recuperado depois na Avenida Heitor Dias. Doze bandidos participaram da ação e a maioria já foi reconhecida.

Segundo o major, os acusados fazem parte de um grupo comandado por um homem identificado como "Aranha", que disputa o tráfico de drogas com Thiago Abílio, conhecido como "Coruja". Aranha é acusado de ter cometido mais de trinta homicídios apenas no ano passado.

Além dele, o major diz que criminosos conhecidos como "Tio Chico", "Troncho", "Drak", "Kinho", "Tricolor", "Bronha", "Black Style" e "Rato" participaram da morte do PM. Eles têm passagem pela polícia por tráfico de drogas e homicídio. O soldado entrou na corporação desde 2005. A PM divulgou nota lamentando a morte do policial.

PM divulga imagens de acusados de matar soldado (Foto: Divulgação | PM)

Nenhum comentário:

Postar um comentário