20 de ago de 2013

Serrinha: Funcionários de fábrica de calçados fecham rodovia para protestar contra atraso salarial

Redação Portal Clériston Silva PCS 

Cerca de 700 trabalhadores da empresa de calçados Via Uno de Serrinha paralisaram as atividades e protestaram na manhã desta segunda-feira (19) na BR-116/Norte contra atrasos salariais e irregularidades trabalhistas que, segundo eles, têm sido cometidas pela empresa.

O protesto que ocorreu nas proximidades da Cerâmica Queiroz paralisou o trânsito e provocou um extenso engarrafamento. Os manifestantes queimaram pneus e pedaços de madeira.

A manifestação chegou ao fim após o prefeito de Serrinha, Osni Cardoso (PT), comparecer até o local e conversar com os trabalhadores. “Ouvi as reivindicações dos funcionários da Via Uno e vou sentar com os diretores da fábrica para discutir a problemática”, disse o prefeito.

De acordo com os trabalhadores, o salário que deveria ser depositado no final de cada mês está sendo pago em quatro parcelas. E alguns funcionários estão desde o mês de junho sem receber seus vencimentos.

Os funcionários acusam ainda a empresa de não depositar o FGTS desde outubro do ano passado, apesar de efetuar o desconto relativo ao benefício.

No final do ano passado, a companhia deu férias coletivas aos 650 funcionários e ameaçou fechar as portas. Esta semana alguns trabalhadores receberam férias de 15 dias. A Via Uno é da cidade de Caxias do Sul (RS).

Na Bahia, a empresa tem unidades fabris em Valente, Conceição do Coité e Serrinha.


Foto: Araketu

Um comentário:

  1. Cleriston, você se equivocou em algumas informações, estamos reivindicando que o governo pague os quase seis milhões que deve em incentivos fiscais para a empresa, e libere uma linha de Credito assim como foi feito com a Azaleia, a empresa não deu ferias coletivas, estamos em banco de horas, a empresa não é de Caixias do Sul, e sim de Novo Hamburgo a VIA UNO não quer ir embora se quisesse já teria fechado as portas.

    ResponderExcluir