25 de ago de 2013

Acusados de homicídios em São Gonçalo dos Campos e Anguera são capturados

Redação Portal Clériston Silva PCS 

Jackson é acusado de homicídio em São G. dos Campos
Dois mandados de prisão contra autores de homicídios foram cumpridos num período de 24 horas, em Feira de Santana, por investigadores da 1ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin).

No bairro Jomafa, os policiais capturaram, às 10 horas de quinta-feira (22), Jackson Lima Silva, o “Prego”, de 24 anos, envolvido em um assassinato na cidade de São Gonçalo dos Campos.

Na manhã desta sexta-feira, foi preso, no Centro Industrial do Subaé, Fábio Santos Macedo, 28, que há menos de um mês assassinou um homem, no município de Anguera.

Citado em várias ocorrências policiais por tentativas de homicídio em Feira, Jackson tinha um mandado de prisão em aberto, pelo assassinato de Renan Costa Mascarenhas, crime praticado em 14 de julho deste ano, em São Gonçalo.

Fábio Santos assassinou um homem em Anguera
Ao ser interrogado pelo delegado Ricardo Esteves Brito Costa, coordenador da 1ª Coorpin/Feira, “Prego” confessou ter tentado matar, em junho, o rival Yure Araújo Amorim, e também o assassinato de um homem apelidado de “Quita”, crime praticado com um comparsa, de prenome “Matheus”.

Jackson e Matheus integram uma quadrilha com atuação no bairro do Areal, tendo como parceiros os criminosos conhecidos como “Seco”, “Nai” e “Raian”, que estão sendo procurados. O bando é rival de outras quadrilhas instaladas nos bairros Brasília e Vietnã. A prisão de “Prego” aconteceu nas imediações do Complexo Policial do bairro Jomafa.

Serra Preta - Localizado pelos investigadores da 1ª Coorpin/Feira no Centro Industrial do Subaé, no final da manhã desta sexta-feira (23), Fábio Santos Macedo teve a prisão decretada pelo juiz da Comarca de Serra Preta.

Ele assassinou em 28 de julho deste ano Josenilson Soares de Almeida, de 23 anos, no povoado de Areia, em Anguera, e fugiu para Feira de Santana. Fábio e Jackson estão à disposição da Justiça Criminal no Complexo Policial Investigador Bandeira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário