20 de ago de 2013

Campo de produção garante sementes de feijão a agricultores de Sátiro Dias

Redação Portal Clériston Silva PCS 

Para garantir sementes de alta qualidade genética a agricultores familiares do estado, a Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola (EBDA), responsável pela execução do Programa Semeando, desenvolve um trabalho voltado para a produção e distribuição de sementes de qualidade, além de capacitação de técnicos e agricultores, visando à formação de bancos de sementes comunitários. É o que acontece na comunidade Cidade de Deus, localizada no município de Sátiro Dias.

O trabalho na Cidade de Deus é desenvolvido em parceria com a Cooperativa Agroindustrial da Agricultura Familiar e Reforma Agrária (Cooadmi), que assinou um acordo de cooperação técnica com a EBDA. Nesta localidade, há três campos de produção de sementes de feijão, sendo um campo de feijão BRS Pontal – onde estão plantados 20 hectares, que darão uma produção de 20 toneladas –, um campo com mais 30 hectares da variedade BRS Guariba e mais um, de 12 hectares, com a variedade BRS Nova Era. As variedades usadas são tolerantes ao ataque de doenças e pragas, além de serem de alto potencial genético, físico e fisiológico.

De acordo com o engenheiro agrônomo da EBDA, Eli Santana, o trabalho de implantação de um campo começa com reuniões entre a empresa e as associações e cooperativas de agricultores familiares. O segundo passo é a realização de palestras e cursos sobre a produção de sementes, como preparo do solo, plantio, tratos culturais e fitossanitários, colheita e beneficiamento.

Segundo Santana, o programa é fundamental para garantir autonomia ao agricultor, no que diz respeito à produção de sementes de qualidade. “É uma ação singular que insere os agricultores familiares no sistema de produção de sementes. Antes, eles compravam sementes de outros estados brasileiros, e às vezes elas vinham contaminadas. Agora, sendo produzidas aqui na Bahia, a probabilidade de se ter sementes de alto padrão é maior, no que diz respeito à sanidade, pureza física e genética”.

O secretário-executivo da Cooadmi, Antônio Matos, afirmou que na Cidade de Deus aproximadamente 40 famílias são beneficiadas com a ação. Para ele, o programa é de grande valia para o agricultor familiar, “pois, além de ser uma iniciativa de cunho social, viabiliza a capacitação e o interesse dos agricultores na produção das sementes que eles mesmos vão utilizar. São sementes adaptadas ao semiárido, e este diferencial nos rende resultados importantes nas safras”.

A expectativa é de que, ainda neste mês, coincidindo com o calendário agrícola, seja iniciada a colheita das sementes que serão distribuídas para o plantio da safra de verão, que começa em outubro próximo.

O programa na Bahia - O Semeando atende a agricultores dos 417 municípios baianos e, até o momento, em torno de um milhão de famílias já foram beneficiadas com a ação (com repetição). Só na safra de inverno deste ano foram disponibilizados mais de 962 mil quilos de sementes de feijão e de milho.

Até o final de 2014, a EBDA pretende distribuir a agricultores familiares mais de 2.500 toneladas de sementes de feijão, milho, mamona e sorgo, além de produzir mais de 60% das sementes que serão distribuídas nas duas safras de 2014. Este trabalho será ampliado com a disponibilização de sementes de gramíneas forrageiras (capim), para a recuperação de pastagens degradadas pela seca, em áreas de agricultores familiares.

Nenhum comentário:

Postar um comentário