23 de ago de 2013

Polícia destrói cerca de 50 mil pés de maconha em Ourolândia

Redação Portal Clériston Silva PCS 

Cerca de 50 mil pés de maconha, cultivados na Fazenda Vitória, em Ourolândia, cidade que fica a 273 km de Serrinha, foram destruídos por integrantes da 24ª Companhia Independente de Polícia Militar (Ourolândia), na terça-feira passada (20).

A operação foi deflagrada com base em denúncias e informações colhidas pelo serviço de inteligência e resultou na erradicação do plantio de aproximadamente 1,5 m de altura.

No local foram encontrados equipamentos para irrigação da droga, como mangueira, bomba, tubulação, além de um pequeno açude que servia para irrigar a plantação. Os bandidos ainda tinham um pequeno alojamento com mantimentos, que davam suporte para que ali permanecessem durante o cultivo.

O proprietário da fazenda foi preso e apresentado na Delegacia Territorial de Ourolândia, que irá investigar o seu envolvimento no plantio.

Incineração - A Polícia Civil promoveu, na última terça-feira (22), a incineração de 1,6 tonelada de drogas, entre cocaína, crack, maconha e haxixe, cujo valor é estimado em aproximadamente R$ 12 milhões.

As apreensões ocorreram entre 2012 e o primeiro semestre deste ano, em operações exclusivas do Departamento de Narcóticos (Denarc) e das Delegacias de Tóxicos e Entorpecentes (DTE) de Salvador e Feira de Santana, abrangendo não só as duas cidades, mas também toda a Região Metropolitana (RMS). 

Transportadas em caminhão baú e acompanhada por guarnições da Coordenadoria de Operações Especiais (COE), da Polícia Civil, as drogas foram destruídas no autoforno de uma grande fábrica localizada na RMS.

A incineração ocorreu mediante autorização judicial, acompanhada por representantes do Judiciário, Ministério Público (MP), Vigilância Sanitária e Departamento de Polícia Técnica (DPT), além de delegados e investigadores do Denarc e da DTE.

Polícia destruiu cerca de 50 mil pés de maconha em Ourolândia

Operação foi desencandeada após denúncias anônimas

Nenhum comentário:

Postar um comentário