1 de mai de 2014

Preso de 78 anos morre após rebelião na carceragem da delegacia de Serrinha

Redação Portal Clériston Silva PCS

Rebelião ocorreu depois da revista nas celas

Na tarde desta quarta-feira (30), por volta das 13h, os presos custodiados na carceragem da Delegacia Territorial (DT) de Serrinha se rebelaram depois de uma revista realizada pelos policiais civis  nas celas da unidade.

Os detentos atearam fogo em colchões e tentaram quebrar as grades da delegacia. Vinte e oito pessoas estavam no local.

Durante a revista, procedimento que é considerado rotineiro, os agentes apreenderam dois aparelhos celulares, três facas, aproximadamente 100 gramas de maconha e cocaína. Por conta disso, os presos aproveitaram o período do banho de sol para iniciar a rebelião.

O delegado coordenador da 15ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin), Mozart Cavalcanti, tentou controlar a situação junto com policiais militares, mas os presos atearam fogo em colchões e tentaram matar dois colegas acusados de abuso sexual e estupro de vulnerável.

Presos mantidos como reféns foram levados para o hospital

Depois de quase uma hora e meia de negociação, a polícia invadiu o local e resgatou os dois presos que estavam sendo mantidos como reféns pelos rebelados. Antônio Rodrigues de Carvalho, de 78 anos, e Luiz dos Santos, de 61 anos, foram levados para o pronto-socorro do Hospital Municipal (HM) de Serrinha, onde receberam o atendimento médico.

Luiz dos Santos, que reside na fazenda Lagoa do Curralinho, em Serrinha, teve queimaduras em várias partes do corpo e foi transferido para o Hospital Geral do Estado (HGE) em Salvador. Já Antônio Rodrigues de Carvalho, que morava em Araci, passou mal após ter sido levado para o presídio e morreu ao retornar para o HM. Na imagem capturada pelo Portal Clériston Silva - PCS - ele aparece sentado na carroceria da viatura de bermuda escura e camisa branca.

A promotora Núbia Rolim dos Santos esteve no local e determinou a transferência de todos os presos para o Conjunto Penal de Serrinha. A transferência ocorreu no fim da tarde.

Cinco presos identificados como Wagner de Jesus Santos (preso por agressão), Bruno Jesus de Oliveira (roubo), Erenilson Rodrigues da Silva, vulgo “Ico Zarolho” (furto), Givanildo Caetano dos Santos (homicídio) e Edcarlos Silva de Souza, o “Kaká” (tráfico), foram apontados como líderes da revolta e poderão responder por danos, incêndio, formação de quadrilha, tentativa de homicídio e motim.

Segundo a promotora Núbia Rolim, a carceragem será interditada. Veja abaixo, com exclusividade, o vídeo gravado no momento da negociação.


Rebelião ocorreu na tarde desta quarta-feira (30) na carceragem de Serrinha
Presos queimaram colchões e tentaram matar dois colegas
Líderes da rebelião foram identificados e responderão pelos crimes
Após a rebelião, os encarcerados foram transferidos para o presídio
A carceragem comportava 28 presos no momento da rebelião
Durante a revista nas celas, a polícia encontrou facas, celulares e drogas
Agentes da Polícia Civil controlaram o incêndio e libertaram as vítimas
Acusados de comandar o motim foram apresentados na delegacia

A carceragem foi interditada

Nenhum comentário:

Postar um comentário