17 de abr de 2012

Semiárido baiano ganha duas unidades de processamento de castanha de caju

Redação Portal Clériston Silva PCS

Serão inauguradas, nesta quarta-feira, duas Unidades Industriais de Processamento de Castanha de Caju no semiárido baiano.

O projeto, da Cooperativa de Cajucultura Familiar do Nordeste da Bahia (Cooperacaju) e da Fundação Banco do Brasil (FBB), é apoiado pela Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola (EBDA), que faz parte do comitê gestor.

A unidade de Ribeira do Amparo, que será inaugurada às 10h, com a presença do governador Jaques Wagner, fica localizada na comunidade ‘Boa Hora’ e absorverá também a produção dos municípios de Cipó e Ribeira do Pombal, beneficiando 150 famílias.

Na comunidade Baixa da Roça, em Novo Triunfo, acontece a inauguração da segunda unidade, às 15h. Assim como a de Ribeira do Amparo, essa unidade tem capacidade para processar 150 quilos de castanha por dia, e atingirá 80 produtores dos municípios de Novo Triunfo, Antas e Sítio do Quinto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário