26 de set de 2013

Vereadores denunciam possível superfaturamento em contratos celebrados pela prefeitura de Conceição do Coité

Redação Portal Clériston Silva PCS 

Os vereadores Lindo de Neuza (PTB) e Pedrinho da Sambaíba (PSC) denunciaram na manhã desta quarta-feira (25) ao Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) supostas irregularidades cometidas pelo prefeito de Conceição do Coité, Francisco de Assis Alves dos Santos (PT) em diversos setores do município.

De acordo com as denúncias dos vereadores, o prefeito firmou contrato com a empresa AIS Construção e Serviços Ltda para o serviço de coleta, compactação, transporte e transbordo de lixo residencial e comercial pelo valor de R$ 2.993.760,00. “Na gestão passada, esse serviço não chegava a R$1 milhão. Como é que triplicou em menos de um ano? Não se justifica esse aumento neste curto período. Queremos que o TCM investigue e a prefeitura preste contas à população de Conceição do Coité para dizer para onde está indo esse dinheiro e porque esses valores tão elevados”, protestou o vereador Lindo de Neuza.

Os vereadores alegam ainda que o município contratou, por dispensa de licitação, durante 90 dias, a locação de veículos para transportes de estudantes e merenda escolar pelo preço de R$ 1.102.147,20. O contrato foi firmado entre a prefeitura de Conceição do Coité e a empresa de Renato Ferreira da Silva Salvador.

“Nunca se pagou tão caro para transportar merenda e estudante em Conceição do Coité. Nem se todos os alunos da zona rural estudassem na sede, a administração pagaria um valor tão elevado. O prefeito precisa explicar ao coiteense porque aumentou tanto os preços dos serviços contratados pela administração municipal”, disse Pedrinho da Sambaíba.

Os vereadores alegam que existem mais denúncias de possíveis irregularidades nos contratos firmados pela atual administração e que eles estão levantando mais informações sobre a administração municipal. “Estamos levantando outros casos para mostrar o descalabro que está essa administração e vamos exigir que as Cortes de Contas, o Ministério Público Estadual e Federal, Controladoria Geral da União e os demais órgãos de fiscalização fiquem atentos aos desmandos que estão sendo cometidos pela prefeitura em Coité”, disseram os vereadores. (Informe Bahia)

Nenhum comentário:

Postar um comentário