18 de nov de 2012

Muritiba: médica fecha hospital em situação precária e é demitida

Redação Portal Clériston Silva PCS 

Uma médica do Hospital Geral de Muritiba, a 148 km de Serrinha, fechou a unidade no dia 5 de novembro por conta da falta de medicamentos no local. Ela prestou queixa na delegacia no mesmo dia, por volta das 20h, registrando o fato. A unidade é o único hospital municipal da cidade.

Na ocorrência registrada pela plantonista Larissa Andrade da Costa ela relata a "inexistência de medicações básicas e materiais necessários para o funcionamento" do hospital. Segundo ainda a denúncia da médica, o gestor foi comunicado do problema, "porém não foram tomadas as providências cabíveis" e, por isso, ela fechou o hospital "sem contudo abandonar seu plantão".

A médica informou ainda que a única ambulância do hospital não tinha gasolina. Os pacientes que chegavam eram encaminhados para outras unidades médicas.

O fechamento revoltou a população. "O hospital fechado é uma falta de vergonha para o povo muritibano", diz o motorista Raimundo Filho à TV Bahia.

Uma médica e duas enfermeiras atendiam no hospital neste sábado (17). A ambulância funcionava normalmente e o depósito tem alguns medicamentos. O prefeito do município, Epifânio Sampaio, assumiu que no dia citado pela médica o hospital teve problemas com a ambulância.

"A ambulância viajou para Salvador e quando voltou a noite, não teve uma pessoa para abastecer. Mas logo em seguida foi abastecida", garantiu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário