7 de jul de 2016

Polícia pede quebra de sigilo telefônico de noivo suspeito de matar professora em Riachão do Jacuípe

Redação Portal Cleriston Silva PCS

A delegacia de Riachão do Jacuípe pediu a quebra de sigilo dos celulares da professora de inglês assassinada no último domingo (3) e do seu noivo, que é o principal suspeito. Sérgio Vasconcelos, o delegado à frente do caso, espera que os registros telefônicos auxiliem na investigação.

Segundo Vasconcelos, a justiça já deferiu seu pedido. "As operadoras já foram notificadas pela Justiça, estamos aguardando", afirma. "As investigações procedem, estamos colhendo depoimentos de pessoas próximas da vítima e do suposto autor", completa.

Ainda conforme o delegado, a polícia está cumprindo na tarde desta quinta-feira (7) um mandado de busca e apreensão na casa do noivo, o estudante de engenharia Cássio Fabrício Carneiro, 29 anos.

O corpo da professora Ienata Pedreira Rios, 35, foi encontrado dentro de sua casa no último domingo (3). O crime aconteceu por volta das 13h30, no Loteamento São José, em uma localidade conhecida como 'Troca Tapa', em Riachão. Ienata morava sozinha e foi morta com mais de vinte facadas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário