21 de jul de 2016

Polícia prende suspeitos de matar divulgador da Telexfree

Redação Portal Cleriston Silva PCS

Três suspeitos de matar o empresário Dorian da Silva Santos, 29 anos, foram presos nas noite desta quarta-feira em Feira de Santana. A prisão foi feita por policiais da 66ª Companhia Independente da Polícia Militar (Feira de Santana), que flagrou o trio durante uma ronda na Avenida Eduardo Froes da Mota.

Segundo a polícia, a equipe desconfiou dos ocupantes de um veículo modelo SW4, e passaram a acompanhar o automóvel. Ao perceber que estavam sendo seguidos, os suspeitos atiraram contra os militares e fugiram. No entanto, outras viaturas já estavam avisadas da ação e bloquearam o acesso nas imediações ao bairro Jomafa.

O veículo foi interceptado e os três suspeitos capturados. Com os três, a polícia apreendeu dois revólveres calibre 38, com quatro cartuchos intactos e cinco deflagrados, quatro aparelhos celulares, uma foto do empresário assassinado, documento de um veículo modelo Polo e folhas de cheques em nome do empresário. Os acusados e o material apreendido foram apresentados na delegacia da cidade.

Dorian Santos era conhecido por sua atuação como empresário da Telexfree. Ele também era pré-candidato à prefeitura de Serra Preta.

Na terça-feira (19), um homem localizou, em Alagoinhas, os documentos do empresário. O município onde os documentos foram achados fica distante cerca de 80km de onde o corpo estava. O celular do empresário também foi localizado, mas na BR-324.

Dorian da Silva Santos foi localizado com as mãos amarradas e com marcas de tiros na cabeça, no povoado de Caetano, distrito de Humildes, que pertence à Feira de Santana, na terça-feira.

O titular da Delegacia de Homicídios, Fabrício Alencar, relatou que a vítima estava com amigos no centro de Feira de Santana, por volta das 15h, quando atendeu a uma ligação e depois "disse que iria sair para resolver algumas coisas". Cerca de duas horas depois, a polícia foi procurada com a informação de que ele foi encontrado morto no distrito que fica a cerca de 20 quilômetros do centro da cidade.

"Ele estava com as mãos amarradas com um fio preto, tipo de cabo de celular. Tinha alguns sinais de tortura, alguns hematomas no rosto. Espancaram antes de matar", detalhou o delegado. Quase sete horas após a localização do corpo, o celular da vítima foi encontrado às margens da BR-324, sentido Feira de Santana. O equipamento foi encaminhado para perícia.

Com os suspeitos, a polícia apreendeu dois revólveres calibre 38

Dupla foi localizada com o carro da vítima

Nenhum comentário:

Postar um comentário