22 de jul de 2016

Vídeo: Amante de divulgador da Telexfree nega ter exigido assassinato

Redação Portal Cleriston Silva PCS

A suspeita de encomendar a morte do empresário Dorian da Silva Santos, Daiane de Oliveira Dias, foi liberada pela polícia após depoimento nesta quinta-feira (21) na Delegacia de Homicídios. O interrogatório durou cerca de quatro horas.

Após o depoimento, a jovem declarou em entrevista que a ordem não era matar Dorian e sim roubar seu carro [ver vídeo abaixo]. "Eu não mandei matar ninguém. Os meninos falaram que só queriam o carro. Não sei de morte nenhuma, porque não era para matar ele. Não tinha morte nenhuma programada", declarou ao afirmar que a decisão de matar o empresário partiu de Davi, seu atual namorado, e Joanderson.

Segundo o delegado João Uzzum, coordenador da 1ª Coordenadoria de Polícia do Interior (Coorpin), em Feira de Santana, apesar de Daiane negar que participou do momento exato do crime, registros de ligações no celular de Dorian mostram que ele e Daiane se falaram horas antes da execução. "Além disso, testemunhas afirmaram terem visto os dois juntos no antigo posto da Polícia Rodoviária Federal de Feira de Santana”, completou em entrevista ao site Boca de Zero Nove.

Mesmo tendo confessado a participação, a acusada prestou esclarecimentos e foi liberada. De acordo com o delegado, a liberação aconteceu pelo fato de Daiane não ter sido presa em flagrante e não ter mandado de prisão contra ela, mas que a mesma será indiciada e, posteriormente, será solicitada sua prisão preventiva.


Nenhum comentário:

Postar um comentário