8 de jul de 2016

Polícia não consegue cumprir mandado de busca em casa de noivo de professora morta

Redação Portal Cleriston Silva PCS

Os investigadores de Riachão do Jacuípe não conseguiram cumprir o mandado de busca e apreensão na casa do noiva da professora Ienata Pedreira Rios, 35 anos, nesta quinta-feira (7). Segundo o delegado Sérgio Vasconcelos, o almoxarife Cassio Fabrício Carneiro, 29, informou como endereço uma casa que ainda está em construção no município de Dias D'ávila.

"Ele comprou o imóvel junto com a vítima, mas está desocupado. A casa fica no mesmo município em que ele mora com o pai, mas em outro bairro. Amanhã vamos solicitar à Justiça um mandado de busca e apreensão para o endereço em que ele morava", afirmou.

O delegado aguarda o resultado dos laudos para interrogar novamente o suspeito. Os documentos devem ficar prontos em cerca de 15 dias. Até lá, ele continuará preso. "São os laudos cadavéricos, do local do crime, do material biológico encontrado embaixo das unhas da vítima, de sêmen e do aparelho de celular", afirmou.

A polícia também pediu a quebra de sigilo dos celulares da professora de inglês e do noivo. "As operadoras já foram notificadas pela Justiça, estamos aguardando", afirma. "As investigações procedem, estamos colhendo depoimentos de pessoas próximas da vítima e do suposto autor", completa.

O corpo da professora Ienata Pedreira Rios, 35, foi encontrado dentro de sua casa no último domingo (3). . Ienata morava sozinha e foi morta a facadas. O suspeito nega envolvimento no crime.

Nenhum comentário:

Postar um comentário