25 de out de 2013

Quase 300 prefeituras da BA param em apoio a movimento contra crise

Redação Portal Clériston Silva PCS 

Cerca de 270 prefeituras do interior da Bahia paralisaram as atividades nesta sexta-feira (25), em apoio ao movimento "SOS Municípios", informou a União dos Municípios da Bahia (UPB).

A ação visa pressionar o Congresso Nacional para que seja dada maior agilidade na apreciação e aprovação da PEC 39/2013, que amplia em 2% o repasse de recursos do Fundo de Participação dos Municípios (FPM).

A União dos Municípios da Bahia afirma que diversas prefeituras baianas passam por uma grave crise financeira e necessitam do aumento na receita para poder quitar as dívidas. De acordo com a UPB, os municípios do semi-árido, que sofrem com a seca, são os que estão passando por maior dificuldade.

Entre os municípios que aderiram ao movimento estão Serrinha, Barrocas, Conceição do Coité, Araci e Lamarão, informou a UPB.

Segundo a associação, a tendência é de que mais cidades passem a aderir a ação nesta sexta-feira. Durante a paralisação, somente serviços essenciais funcionam nas prefeituras. A UPB afirma ainda que a PEC 39/2013 já foi encaminhada para a Câmara de Deputados, em Brasília, mas aguarda ainda uma data para ser votada.

2 comentários:

  1. Se não fosse desviado as verbas disponiveis para as reais necesidades dos municipes, não precisava dessa teatro!

    ResponderExcluir
  2. Concordo com o comentário acima. A crise é um fato geral, mas se não houvesse tantos desvios de dinheiro público por parte dos gestores, a situação estaria bem melhor. Temos um Tribunal de Contas pouco operante, que, quando atua, na maioria das vezes é "anulado" pelas Câmaras de Vereadores, dominadas pelos prefeitos.
    Qualquer semelhança com a nossa é mera coincidência!

    ResponderExcluir