19 de out de 2013

Homem que morreu em confronto com a polícia era pastor e pregou no dia do evangélico em Santa Bárbara

Redação Portal Clériston Silva PCS 

Pastor Mário Sales morreu no confronto com a polícia
Um dos quatro suspeitos mortos pela polícia durante um tiroteio na BR-324 nesta quinta-feira (17) era o pastor Gilmário Sales Lima, 25 anos. Segundo a Polícia Civil, ele e os outros três baleados faziam parte da quadrilha especializada em tráfico de drogas e roubo de veículos.

Ainda segundo a polícia, o pastor, conhecido pela comunidade como Mário Sales, costumava fazer pregações em bairros periféricos de Feira de Santana, a cerca de 81 quilômetros de Serrinha, para despistar seu envolvimento com o crime. O grupo foi detido em um trecho da BR-324 próximo ao distrito de Humildes. Eles reagiram à prisão e foram atingidos durante o confronto.

Enderson Almeida de Souza Matos, o “Rabicó”, de 23 anos, líder do bando, portava uma pistola 9 mm, de fabricação filipina, enquanto Gilmário, Geisivam Cristiano Dias Brito, 26, e Fábio Almeida Silva, 24, estavam armados com revólveres de calibre 38.

A polícia encontrou três tabletes de maconha no carro do pastor
O quarteto foi levado ao Hospital Regional Clériston Andrade, onde morreram ainda ontem. Uma das vítimas da quadrilha reconheceu o pastor como o homem que assaltou seu veículo recentemente. A mãe de Gilmário também afirmou à polícia que seu filho circulava com veículos novos pela cidade sem explicar a procedência dos carros para ela.

Nesta sexta-feira (18), o Departamento de Polícia Técnica (DPT), periciou um carro roubado pelo grupo, modelo Fiat Punto, e outro veículo da Peugeot, clonado pelo grupo. No Peugeot, a polícia encontrou três tabletes de maconha prensada pesando 1 kg cada. As quatro armas encontradas com o grupo também estão sendo periciadas.

Defesa - No perfil de Mário Sales no Facebook, fiéis questionam a acusação de que o pastor fazia parte da quadrilha e exigem provas da polícia. "Que a pericia do caso não seja encomendada! Que provas forjadas não sejam implantadas na tentativa de incriminá-los!" afirmou também pastor Marcos Batista na rede social.

O pastor fez aniversário na quinta-feira e postou em seu Facebook: "Amanhã to fazendo aniversário ein... Recebe-se presentes pelo correio viu gente", brincou com seus amigos na rede social. O pastor morto na ação policial foi o preletor oficial do 4º dia do evangélico promovido pela comunidade evangélica de Santa Bárbara no dia 23 do mês passado.

Hoje também foi postado por familiares na rede social que o funeral de Gilmário acontecerá em Simões Filho, sua terra natal, mas o horário ainda não está definido.

Para a polícia, Mário fazia pregações para despistar seu envolvimento com o crime

Armas encontradas com os suspeitos foram apreendidas

2 comentários:

  1. v a pra igreja atras de pastores levando seus filhos ,mulher pensando q vai pra o seu vai mais pra o inferno junto com esses bandos de ladrão.

    ResponderExcluir
  2. Que fique claro que não a nada oculto que não venha ser descoberto.
    E muito fácil incriminar alguém ou condenar
    Qundo esse alguém não pode se defender. Mas saiba e deixo claro ninguém escapara da morte, e do juízo de Deus.
    Caluniadores assinos cruéis , peço a Deus pordoa porque não sabem o que faz o que fala.essa e promessa que Jesus deixouJoão: 11. 25. Declarou-lhe Jesus: Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em mim, ainda que morra, viverá; o pastor Mario se ele for considerado inocente diante de Deus ele ja está vivo agora pra vocês que não crê em Deus haverá isso.salmos cap 9 v 17 e os ímpios serão lançados no inferno e toda nação que se esquece de Deus.Que a justiça de Deus seja feita assinos de pastor

    ResponderExcluir