8 de nov de 2016

Prefeito de Serrinha é cotado para assumir cargo estratégico no governo Rui Costa

Redação Portal Cleriston Silva PCS

O governador Rui Costa (PT) informou, nesta segunda-feira, 7, que na reforma administrativa que será deflagrada em dezembro pretende aproveitar alguns prefeitos que estarão concluindo seus mandatos em dezembro deste ano. “Vamos reforçar algumas áreas com corpos políticos importantes”, argumentou Rui, sem citar eventuais nomes para seu secretariado.

Para um interlocutor próximo ao governador, a estratégia visa não apenas atender alguns setores da administração estadual que o governador gostaria de ver dinamizadas, mas, também, começar a sedimentar o cenário para a campanha eleitoral de 2018. A informação é do jornal A Tarde.

“Estes prefeitos mais do que competência comprovada exercerão um papel importante nas eleições que virão”, explicou a fonte. O governador não deu detalhes, nesta segunda. Limitou-se a dizer que “está conversando com todo mundo, com os aliados”.

Segundo o jornal, setores do governo falam, informalmente, que nomes como os do atual prefeito de Serrinha, Osni Cardoso (PT); de Paulo Afonso, Anilton Bastos (PDT), de Ilhéus, Jabes Ribeiro (PP); e Vitória da Conquista, Guilherme Menezes (PT), são cotados para ocupar postos estratégicos na administração estadual.

Indagado, o secretário de Relações Institucionais, Josias Gomes, confirmou que o governador pretende abrigar alguns prefeitos no governo, mas assegurou que “sequer” há nomes cogitados.

Bem avaliado nas pesquisas de opinião, Rui Costa admitiu, nesta segunda, que é candidato à reeleição em 2018 e negou especulação de que o ex-ministro e ex-governador Jaques Wagner (PT) concorreria ao cargo.

"Eu sou candidato a reeleição, desde que a base queira. Não tem nenhum tipo de acordo para Wagner ser candidato. Eu sou o candidato a princípio. Os prefeitos eleitos, inclusive o de Salvador, tem uma tarefa de responder ao povo", afirmou.

Na reforma administrativa que pretende iniciar em dezembro e concluir em janeiro, o governador Rui Costa já reservou um cargo para Wagner. O ex-ministro deverá ocupar função que ajude na articulação política do governo.

Sobre os ajustes que vem fazendo para reduzir os custos da máquina, o governador salientou que vai continuar “endurecendo” no cancelamento da contratação de empresas terceirizadas, caso elas não estejam cumprindo seu papel.

Nenhum comentário:

Postar um comentário