6 de nov de 2016

Acidentes com animais são 2ª maior causa de mortes nas rodovias da Bahia

Redação Portal Cleriston Silva PCS

Viajar pelas rodovias brasileiras tem sido perigoso para os motoristas. Dados divulgados pelo Sistema de Estatística de Acidentes de Trânsito (Sider) revelam que a Bahia está em segundo lugar no ranking das principais ocorrências registradas nas estradas federais e estaduais no ano de 2016.

De acordo com o relatório emitido pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), de janeiro a outubro, foram confirmadas 11 vítimas fatais decorrentes de acidentes entre veículos e animais soltos nas estradas. Sendo que em 2014 e 2015 foram contabilizados o mesmo número de vítimas, conforme demonstra a tabela abaixo:






O alerta se repete nas rodovias federais que cortam o estado da Bahia. De acordo com a assessoria de comunicação da Polícia Rodoviária Federal (NUCOM), a BR 101 – com 957 km de extensão – foi a que mais registrou ocorrências durante este ano, logo em seguida a BR 110 – 372 km de extensão – e a BR 116 – 837 km de extensão – juntas elas já somam 90 ocorrências, somente neste primeiro semestre de 2016.

A Polícia Rodoviaria Estadual (PRE), relatou que cerca de 70% dos acidentes com animais acontecem durante a noite. Isto porque os proprietários de sítios e fazendas costumam não reforçar as cercas de proteção das suas propriedades. Os bichos fogem e invadem as rodovias.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) realizou no mês de outubro uma operação intitulada “Curral Cheio”, que consistiu em recolher animais de grande porte das margens das rodovias federais que cortam o estado. Nesta ação, foram recolhidos 13 jumentos e sete cavalos, totalizando 20 animais retirados. Somente neste ano, 978 animais já foram removidos nas rodovias federais da Bahia. Em 2015, a PRF recolheu 2.343 animais que estavam abandonados e poderiam pôr em risco a viagem de quem trafega nas rodovias.

A Superintendência de Infraestrutura de Transportes (Seinfra), de forma isolada também recolhe os animais, o orgão possui um contrato com uma empresa terceirizada que realiza o serviço em quatro regiões do estado: Itaberaba; Cipó; Jacobina e Senhor do Bonfim. De acordo com a SIT, os contratos serão finalizados em dezembro e maio. “Com o encerramento dos contratos a Seinfra deseja realizar uma parceria com a Polícia Rodoviária Federal” informou a Ascom.

De acordo com PRF, os equinos (cavalo, burro, jumento), bovinos (vacas, touros e bezerros) e os muares (mulas ou jericos), se alimentam da vegetação próxima à pista. Eles são responsável pela maioria dos acidentes graves. Ainda de acordo com PRF, é na região norte e nordeste do estado que acontecem a maioria dos acidentes.

Superintendência de Infraestrutura de Transportes (SIT) informou que não existem punições para os proprietários dos animais. Na maioria dos casos os animais não tem donos e, que por isso são soltos nas rodovias por causas de doenças e idade avançada.

Policial Rodoviário Federal retirando os animais das rodovias

Nenhum comentário:

Postar um comentário