18 de mar de 2015

Escritor serrinhense tem poema classificado em concurso internacional

Redação Portal Cleriston Silva PCS 

Pela primeira vez, o escritor e poeta serrinhense Jamesson Cardoso Ribeiro, o Jamesson de Safira (foto), foi um dos 100 selecionados no Concurso Internacional de Poesia ‘Cogito 2014′, ocupando a 31ª colocação com o poema “Madeira”. O concurso, realizado pela Editora Cogito, reuniu 800 poetas de várias partes do Brasil e de outros 25 países do mundo. Os 100 poemas classificados farão parte de uma antologia que será publicada ainda este ano. Em uma carta de agradecimento enviada ao Portal Cleriston Silva – PCS – Jamesson comemorou a classificação inédita para a região do sisal e dedicou a vitória a Serrinha, sua terra de origem. “Tenho a satisfação de homenagear Serrinha, em especial os bairros da Cidade Nova, Matadouro, Urbis l e ll com o concurso que conquistei com muito labor. Serrinha, querendo ou não, sempre será a fonte de minha inspiração. O melhor traço da minha personalidade é a gratidão, sou grato, principalmente, aos moradores mais humildes de nosso amado sertão. O sertanejo é um forte", disse.

Ainda no documento, ele agradeceu o incentivo da secretária de educação do município, Gelcivânia Mota, e da vereadora Edylene Ferreira, presidente da Câmara Municipal. “Destarte, não poderia esquecer de agradecer a duas personalidades marcadas pela hombridade na conduta, duas mulheres que acreditaram no meu trabalho, em um momento que nem eu acreditava; a secretária de educação Gelcivânia Mota, que, além de adquirir exemplares do meu primeiro livro para suprir a necessidade da leitura nas escolas municipais, criou o projeto ‘Serrinha: nossa terra, nossa gente, nossa história’, onde prestigiou o livro ‘Orvalho de luar’ como sugestão de livros de autores Serrinhenses para pesquisa. A segunda mulher merecedora do meu total apreço é a presidente da Câmara Municipal de Serrinha Edylene Ferreira, que também adquiriu exemplares do meu primeiro livro e me proporcionou o tempo mínimo necessário para recitar alguns versos, da minha autoria, em plena sessão com a anuência dos nobres edis presentes naquela oportunidade”, finalizou.





Nenhum comentário:

Postar um comentário