19 de mar de 2015

Casal é preso suspeito de planejar sequestro de empresária em Riachão do Jacuípe

Redação Portal Cleriston Silva PCS 

Um casal foi preso em um sítio do município de Conceição do Coité, a 35 quilômetros de Serrinha, suspeito de ter articulado o sequestro da dona de uma joalheria, grávida de oito meses, na cidade de Riachão do Jacuípe.

A prisão ocorreu no final da noite de quarta-feira (18), nove horas após a vítima ter sido libertada e quatro suspeitos terem se entregado à polícia durante a execução do crime.

De acordo com o coordenador de cartório e escrivão da delegacia de Riachão do Jacuípe, José Rodrigues, a polícia localizou Mauricio Carvalho de Oliveira, 35 anos, e Lusitânia Silva Matos, de 36, conhecida como "Tânia Capeteira", por volta das 19h, a partir de informações dos três homens presos e um adolescente apreendido durante o sequestro.

"Eles [casal] deram todo o apoio logístico ao bando, como alimentação e hospedagem. Além disso, articulavam informações com o suspeito de ser chefe da quadrilha, que comandava o bando de Salvador", disse.

Rodrigues detalha que os suspeitos, que se entregaram no momento do sequestro, confessaram que ficaram no sítio durante uma semana planejando o crime. Sobre o casal, a polícia conta que a mulher é moradora de Riachão do Jacuípe, cidade onde aconteceu o sequestro, e o homem é morador de Conceição do Coité. O sítio, segundo a polícia, era da mãe dele.

Conforme Rodrigues, o casal está detido na delegacia de Riachão do Jacuípe. O homem suspeito de ser chefe da quadrilha, que é morador de Salvador, continua foragido.

Libertação - "Estou alegre e satisfeito porque todo mundo saiu vivo". Essas foram as palavras de Ivan Fonseca, marido de uma gerente de joalheira, grávida de sete meses, que foram feitos reféns desde a madrugada desta quarta-feira (18), na cidade de Riachão do Jacuípe. Para se entregar, um dos sequestradores exigiu a presença da mãe dele. Um sequestrador tem 16 anos. Os outros 18, 24 e 25.

Segundo a polícia, tudo começou quando quatro homens chegaram em um carro na casa de Leila Regina Almeida, de 33 anos, durante a madrugada. Um deles ficou na residência fazendo de refém o marido da gerente e a enteada dela, de 10 anos.

Os outros três homens e a empresária foram no carro do casal para a joalheria no centro de Riachão do Jacuípe. Um deles ficou no carro e os outros dois entraram com Leila para roubar as joias.

Durante a madrugada, policiais militares faziam ronda no centro da cidade, quando encontraram um carro com as portas abertas e um homem dentro, e desconfiaram da ação. Foi aí que descobriram o sequestro e o primeiro sequestrador foi preso. Adeir Pereira, de 25 anos, estava dirigindo o veículo e foi preso em flagrante. Outros dois permaneceram dentro da joalheria com a vítima.

Por volta das 8h da manhã, o homem que estava dentro da casa do casal, jogou a arma, se entregou e liberou Ivan e a criança. Enquanto isso, na joalheria, um dos criminosos exigiu a presença da mãe para se entregar. Policiais civis negociaram pela porta da joalheria e por celular. Uma multidão acompanhou a negociação.

A mãe do sequestrador saiu de Salvador e foi até Riachão do Jacuípe, que fica a 200 quilômetros da capital baiana, conforme exigência para dar fim ao sequestro. A empresária grávida saiu sem ferimentos e foi encaminhada para atendimento em um hospital. Ela teve alta médica e passa bem.

Policiais algemam adolescente e comparsa no chão da joalheria, logo após a dupla liberar a empresária, grávida, que foi mantida refém durante oito horas


Nenhum comentário:

Postar um comentário