14 de jan de 2013

Senhor do Bonfim: Ex-prefeito explica atraso dos salários de servidores

Redação Portal Clériston Silva PCS 

Diversas prefeituras baianas estão com as contas no vermelho. Muitos prefeitos que assumiram os mandatos em 2013 têm encontrado dificuldades para pagar as dívidas deixadas pelas gestões anteriores. Segundo o ex-prefeito Paulo Machado de Senhor do Bonfim, o município passa por problema parecido: os servidores estão com o salário de dezembro atrasado.

Ele alega que a prefeitura não teve recursos suficientes para o pagamento da remuneração de dezembro, embora o prazo legal, de cinco dias úteis após o último dia do mês, tenha sido encerrado no último dia 9. “Pagamos regiamente salários e 13º salários dos servidores a cada dia 30 do mês, durante três anos e 11 meses; demos vantagens que não eram comuns na administração municipal; pagamos o 13º de 2012 em dezembro, no prazo legal. Se não honramos este último pagamento, não o fizemos por desleixo: a margem de remanejamento de recursos e rubricas não existia, por ser o último mês de meu mandato, e isto impediu o referido pagamento.

Na Bahia, municípios como Campo Formoso, Pindobaçu, Antonio Gonçalves estão passando por dificuldades similares”, declara Machado. Ele contesta a Associação dos Docentes de Senhor do Bonfim (Adesb) e diz que o órgão foi chamado a negociar, porque a partir de outubro a folha foi aumentada em R$ 700 mil, já que entrou em execução o aumento de 35% para os professores do nível médio, pois Lei Federal e Municipal exigiam que a diferença de salários entre os níveis médio e superior dos professores não poderia ser menor que 30%.

Machado afirma ainda que ex-prefeito tem por lei o prazo, até o dia 30 de janeiro, de organizar suas contas, e encaminhar os processos com a prestação de contas de dezembro ao Tribunal de Contas dos Municípios. “Estamos fazendo o que a lei permite, e depois do dia 30 de janeiro todos são livres para questionarem o que quiserem”, diz o ex-gestor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário