24 de jan de 2013

Policial envolvido em chacinas durante a greve da PM e que era lotado no 16º BPM de Serrinha se entrega

Redação Portal Clériston Silva PCS 

Um policial militar suspeito de envolvimento em duas chacinas durante a greve da Polícia Militar, em fevereiro de 2012, se apresentou à polícia. O soldado Willen Carvalho Bahia era o último integrante foragido do grupo de extermínio formado por PMs. Ele já está custodiado no Batalhão de Choque da Polícia Militar, em Lauro de Freitas, na Região Metropolitana.

O policial, que era lotado no16º Batalhão da Polícia Militar (BPM/Serrinha), se apresentou, na terça-feira (22), à Corregedoria da Polícia Militar, no bairro da Pituba.

Também acusados de serem responsáveis pelas chacinas na Boca do Rio e no bairro da Engomadeira, os soldados Donato Ribeiro Lima, Samuel Oliveira Menezes e Jair Alexandre Silva dos Santos já estão presos desde 4 de janeiro no Batalhão de Choque da PM.

Foto da época da primeira acusação; os quatro soldados estão presos
O crime na Engomadeira aconteceu depois da chacina na Boca do Rio. Edvanildo Oliveira do Santos e dois homens, identificados somente como Elton e Amilton, foram mortos com vários tiros de calibre 38 em um bar no fim de linha do bairro.

Segundo testemunhas, os quatro assassinos chegaram a pé e antes de atirar renderam todos os que estavam no local, anunciaram ser policiais e escolheram as vítimas, mandando que elas ajoelhassem no chão com o rosto virado para a parede. Os mortos não tinham passagem pela polícia.

De acordo com a Polícia Civil, poucas horas antes, os quatro PMs assassinaram também a tiros, os moradores de rua Simone Cardoso dos Santos, Caíque Jesus dos Santos, Alan Silva Souza e um homem até hoje não identificado, no bairro da Boca do Rio. Os policiais chegaram a ser presos após o crime, mas foram liberados pela Justiça.

O delegado Jackson Carvalho, da Delegacia de Crimes Múltiplos (DHM), responsável pela investigação, informou que com a prisão do soldado Willen, o inquérito da chacina na Engomadeira foi concluído e encaminhado à Justiça.

Nenhum comentário:

Postar um comentário