15 de ago de 2011

Serrinha: polícia registra três tentativas de homicídio; um na terça e dois no final de semana

Além do homicídio que engrossou para 10 a lista das mortes violentas, a Central de Operações do 16º BPM de Serrinha registrou duas tentativas de homicídio no final de semana e na terça (9).

O primeiro caso ocorreu na Rua José Ramos de Meneses, no bairro das Abóboras. Dois homens em uma moto vermelha tentaram matar o jovem Rafael Carvalho de Araujo, 18 anos, conhecido como “Uel”.

Segundo informações da polícia, o rapaz estava em um ponto de venda de churrasquinho quando foi surpreendido pelos criminosos que passaram atirando em sua direção. Ainda de acordo com a polícia, o autor dos disparos desceu da motocicleta e saiu em perseguição à vítima que conseguiu se livrar dos disparos.

Uma equipe da Companhia de Emprego Tático Operacional (CETO) foi acionada e apresentou na delegacia dois suspeitos da tentativa de morte. Ramon Santos Silva, 24 anos, conhecido como ”Igor”, morador da Rua Vitória, no bairro da Santa, e José Araripe Carvalho Sales, conhecido como ”Pipi”, morador da Av. Getúlio Vargas, na Bomba. Os dois estavam em uma moto Yamaha YBR, placa JQI-6379.

Além da motocicleta, os policiais encontraram com um dos suspeitos seis papelotes de crack e um de cocaína.

A ocorrência mais grave foi registrada no distrito de Bela Vista. José Carlos de Almeida Lima foi esfaqueado no peito durante uma discussão com um funcionário identificado como Rolfe Araújo de Jesus, morador da Rua da Igreja, naquela comunidade.

Segundo consta no boletim de ocorrência, Rolfe teria se irritado com a notícia da sua demissão e atacou o patrão com uma faca tipo peixeira. Ainda não há informações sobre o estado de saúde da vítima.

Na última terça-feira (9), por volta das 21h00m, Wendel Lúcio Souza Nunes, 33 anos, foi atingido por disparos de arma de fogo na Ipirá, bairro da Cidade. A vítima estava conversando com alguns amigos quando foi alvejado no ombro, mãos e tórax. O autor da tentativa de homicídio estava em uma motocicleta de dados ignorados.

Wendel recebeu os primeiros socorros no Hospital Municipal de Serrinha (HMS), e em seguida transferido para o Hospital Geral Clériston Andrade. Os crimes serão investigados pelo Daniel Fiuza Tuy, titular da DP local.

4 comentários:

  1. VALENDO RESSALTAR QUE OS DOIS QUE TENTARAM HOMICIDIOS CONTRA ESSE JOVEM JÁ TENTOU MATAR OUTRAS PESSOAS.PARABENIZAR A POLICÍA MAIS UMA VEZ QUE OS ACUSADOS JÁ ESÃO SOLTO PRONTO PARA COLOCAR PANICO NA POLPULAÇÃO NOVAMENTE IAI (SI)CADER VCS.GOSTARIA DE SABER POR QUE ESSES MELHIANTE DE ALTAR PERICULOSIDADE NÃO ESTÁ PRESO?

    ResponderExcluir
  2. Ao .SRS RESPONSAVÉIS PELOS DIREITOS HUMANOS

    SERRINHA BA 15/08/2011



    REPRESENTAÇÃO









    Eu Gildenor Dantas da Silva e Silva Brasileiro divorciado Estudante de Direito residente e domiciliado a Rua Santa Madalena 11,Bairro colina das Mangueiras Serrinha Estado da Bahia vem, por por este meio REPRESENTAR contra os Policiais Militares Sd.Marcone, Sd. Fabrisio, Sd. Moura mota e um outro policial não reconhecido, lotados no Batalhão da cidade de serrinha, em operação por volta das 21;00h da noite no 12/08/11, por terem os mesmos praticados os crimes de Abuso de Autoridade,invasão de domicilio Ameaça,tortura seguida de Lesão Corporal, como relatado nos fatos abaixo.



    No dia 12 de agosto de 2011, por volta das 2100h, uma viatura com quatro policiais chegaram a residência do meu filho de nome José Araripe de Carvalho sobrinho residente na rua Getulio Vargas 67 Bairro da bomba nesta cidade, de forma violenta e agressiva mostrando total despreparo adentraram na casa pela porta do fundo sem nenhum mandado judicial ou autorização do mesmo , alegando os policiais sem nenhuma prova fundamentada que meu filho tinha efetuado disparo com arma de fogo em um determinado bairro da cidade e adentraram na residência já promovendo sessões de tortura e espancamentos contra o mesmo Nesse dia e horário só encontravam-se em casa a esposa , o filho de 3 anos outra filha de apenas 1 ano e meio de idade que presenciaram todos os fatos e barbaridades ,vasculharam toda a casa e não encontraram nada que o incriminasse mesmo assim o levaram detido na viatura para um determinado local que fica localizado no fundo do parque de vaquejada Maria do Carmo um lugar deserto e sem nemhuma testemunha presente onde deram prosseguimento as sessões de tortura , espancamentos e ameaça de morte querendo que ele confessasse um crime que não teria cometido, Ora Srs, meu filho ficou na mão desses policiais durante quase 2 horas sob tortura onde veio a desmaiar por duas vezes por motivo do espancamento COVARDE , vindo a chegar na delegacia por volta das 23 horas totalmente espancado, na delegacia foi feito todos proseguimentos legais , exame de pólvora , depoimentos etc... o mesmo não foi constatado nada pela autoridade presente nada que o incriminasse e liberando no dia posterior Os fatos envolvendo o meu filho não foram confirmados, não havendo flagrante, mas mesmo assim ele foi conduzido pelos policiais depois da sessão de tortura para a delegacia,. tendo em vista que, não havendo flagrante, não poderiam invadir a casa da meu filho como fizeram Ocorre que, a ação dos policiais foi completamente por abuso de autoridade, tendo revirado a casa de meu filho , arrancando-o a força do seio de sua família filhos e esposa sem nada encontrar . Eu Gildenor Dantas estudante de direito pai de José Araripe reconheço um erro cometido por meu filho no passado , no entanto quero que seus direitos sejam respeitados .e de qual quer cidadão. não podendo a polícia praticar tal barbárie e ficar impune. inclusive a agressão dos policiais, que deixou traumatizados meus netos menores. As minha considerações finais a Polícia Militar que esses policiais aprendam a trabalhar de forma correta, sem abuso de autoridade, permitindo que a justiça se cumpra em obediência aos ditames legais. Ante o exposto, é a presente para que seja instaurado o competente procedimento, a fim de que sejam identificados os policiais agressores, e punindo-os aqueles que sujam a boa imagem da Segurança Pública no Estado da Bahia.



    ,





    GILDENOR DANTAS DA SILVA E SILVA

    ESTUDANTE DE DIREITO MATRICULA 56693

    FACULDADE AGES DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS

    ResponderExcluir
  3. si os jovens tivesse culpa eles estariam presos já que não tem prova nenhuma contra eles

    ResponderExcluir