23 de jul de 2011

BA-411: motoqueiro bate em animal, é atropelado por carro e morre

Um animal solto na pista foi a causa do acidente que matou um motociclista na noite desta sexta-feira (22), por volta das 21h20m, na BA-411, altura do Povoado da Sucupira, no município de Serrinha.

De acordo com a Polícia Militar, o motociclista pilotava uma Yamaha, placa JMN-0935, na direção Barrocas-Serrinha quando bateu em uma vaca que estava no meio da pista e caiu debaixo do Gol, placa JNP-6731, conduzido por Gidalto de Oliveira Mota, 46 anos, que estava no sentido contrário.

O corpo do aposentado Antônio Bispo Neri, 75 anos, foi arrastado por cerca de 30 metros até o carro parar. Ele morreu no local. O motorista do carro disse à polícia que ainda tentou desviar, mas não conseguiu. “Não conseguir ver nada, só ouvir o barulho da queda e o animal correndo na pista”, disse.

Nenhum dos quatro ocupantes do Gol se feriu. Antônio morava na Rua Péricles Nogueira, no bairro da Santa, e retornava da localidade de Malhada da Onça depois de participar de um culto da Igreja do Evangelho Quadrangular de onde era membro. O corpo foi removido para o DPT de Feira de Santana.

Veja outras imagens

A moto que a vítima pilotava bateu em uma vaca
O aposentado foi atropelado e teve o corpo arrastado por cerca de 30 metros
O motorista do Gol não conseguiu evitar o atropelo
Antônio Bispo Neri retornava de um culto evangélico quando morreu
Após o levantamento cadavérico, o corpo foi encaminhado ao DPT

2 comentários:

  1. pra que? essa propaganda de politico no seu site
    esses politicos nao fazem nada por serrinha
    e vc fica puxando saco desses incopetente, seu site tem coteudo dispensse esse anuncio

    ResponderExcluir
  2. bom dia caro, cléristo.
    gostaria de saber quando os governos, municipais e estadual vão tomar alguma atitude com esses animais na pista. q vem a muito matando e causando acidentes. e nada é feito e agente só escultando que não tem pessol para fazer o trabalho de recolimento desses animais.e ai vidas são perdidas. porque não marca os anomais para facilitar a identificação? gostaria de ter resposta. um abraço

    ResponderExcluir