10 de nov de 2016

Alagoinhas: Homem é condenado a 18 anos de prisão por matar ex-mulher

Redação Portal Cleriston Silva PCS

O júri popular de Alagoinhas, no agreste baiano, condenou Carlos de Jesus Marinho a 18 anos de prisão por feminicídio. O julgamento ocorrido na última terça-feira (8) integrou a programação do Mutirão Nacional de Júris. Em março deste ano, o réu, ao ver sua ex-companheira Rosana Bispo dos Santos conversando com outro homem, em uma via pública no centro de Alagoinhas, a matou com uma faca. Carlos de Jesus ficou preso preventivamente durante o processo e lhe foi negado o direito de recorrer em liberdade.

O Ministério Público denunciou o réu por matar a vítima sem dar a ela qualquer chance de defesa. A instrução do processo encerrou no dia 4 de agosto. De acordo com o juiz Fábio Falcão Santo Vale, que presidiu o julgamento, essa foi a primeira condenação na Vara Crime de Alagoinhas após as alterações promovidas no art. 121 do Código Penal pela Lei 13.104/2015 (Lei do Feminicídio).

A sessão também integrou a Campanha Justiça pela Paz em Casa, formada de audiências de instrução e de justificação em ações envolvendo violência doméstica e familiar e julgamento de crimes do gênero feminicídio. Um outro julgamento está marcado para dia 29, de outro réu acusado de assassinar a ex-namorada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário