21 de jan de 2016

“Só queria dar um susto”, diz pastor envolvido em morte de pastora em Conquista

Redação Portal Cleriston Silva PCS

Fábio e Adriano confessaram participação no crime
Um dos presos por participar do sequestro que terminou na morte da pastora e professora da Universidade do Estado da Bahia (Uneb) Marcilene Oliveira Sampaio, 38 anos, e da sua prima, Ana Cristina Santos Sampaio, 37, afirmou que o mentor do crime, o também pastor Edmar Santos, queria assustar as vítimas.

Segundo o pastor Fabio de Jesus Santos, 34, custodiado na delegacia de Vitória da Conquista, Edmar articulou tudo e chamou os amigos para "dar um susto (na família)". Segundo ele, Edmar queria se vingar. As investigações apontam que a motivação do homicídio seria uma vingança porque a Pastora Marcilene estaria levando muitos fiéis da igreja do Pastor Edmar.

No vídeo em que aparece falando para um blogueiro da região, na delegacia, Fábio nega participação na morte de Marilene e Ana Cristina. “Nem vi, estava no carro. Quem matou foi Fábio ou Adriano”, apontou no vídeo. "Agora é pagar as consequências", completou.

Inicialmente, Fabio contestou que tivesse participado da ação. Ao ser abordado pela polícia próximo ao local do crime mentiu e disse que teria sido vítima de um assalto. Na delegacia, depois de muitos interrogatórios, confessou o envolvimento, que aceitou o convite de Edmar e dirigia o veículo usado na ação.

O esposo de Marilene, o pastor Carlos Eduardo de Souza, 50, também foi sequestrado e espancado. Ele foi conduzido no veículo Versa de propriedade de Fábio. Durante o trajeto, o marido da professora conseguiu provocar um acidente e fugir. Segundo Fábio, os pastores Edmar e Carlos Eduardo já teriam discutido por conta dos fiéis. Edmar segue foragido.

Veja vídeo do site Blitz Notícias 


Nenhum comentário:

Postar um comentário