28 de mai de 2019

Mãe de santo sofre ataque de intolerância religiosa em Alagoinhas

Redação Portal Cleriston Silva PCS

Um terreiro de Candomblé passou por uma situação de intolerância religiosa na noite desta segunda-feira, 27, em Alagoinhas, distante 120 km de Serrinha. O caso foi denunciado por moradores da região nas redes sociais, através de um vídeo.

De acordo com a publicação, um grupo de evangélicos se reuniu na frente da casa da Yalorixá, que é liderado por Mãe Rosa de Oyá, para insultá-la "com palavras como "Satanás irá cair" e várias palavras de ordem direcionadas diretamente ao Candomblé".

A reportagem do Portal A Tarde entrou em contato com Ed Silva, que se identifica como 'Egbom Ed Oladelê', que afirmou que Mãe Rosa tem 60 anos, é hipertensa e ficou muito assustada. O terreiro Ilê Axé Oyá L'adê Inã foi fundado há 10 anos, Mãe Rosa mora no mesmo local há 15 anos e nunca sofreu um ataque de intolerância.

Ainda de acordo com Egbom Ed Oladelê, o delegado responsável já está ciente do caso e a igreja e o pastor responsáveis foram identificados por testemunhas locais. Ele também informou que em breve será registrado um boletim de ocorrência para que as autoridades possam tomar as medidas cabíveis.

Nas redes sociais, internautas deixaram comentários como "Isso é inadmissível, um verdadeiro absurdo" e "Lamentável essa situação. Receba meu apoio nessa luta".

A reportagem tentou entrar em contato com a Delegacia de Alagoinhas, que até o momento dessa publicação ainda não se pronunciou sobre o caso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário