13 de mar de 2019

Polícia Civil prende suspeito de participar de homicídio filmado na Urbis, em Serrinha

Redação Portal Cleriston Silva PCS

Ocivan deu fuga ao atirador, diz polícia
A Polícia Civil de Serrinha, através do SI (Serviço de Investigação) da 15ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior), prendeu na noite desta terça-feira, 12, um dos suspeitos de ter participado do assassinato de Matheus Henrique Sacramento da Silva, de 17 anos, conhecido como "Gago".

O acusado é Ocivan Souza dos Santos. Ele foi preso por volta das 20h em cumprimento a um mandado de prisão preventiva expedido pelo Juiz Fábio Falcão Santos, da Comarca local. A operação que resultou na prisão do suspeito foi denominada de "Engrenagem 3" e comandada pelo delegado Mozart Cavalcanti de Oliveira, coordenador regional.

Entenda o caso - Matheus Henrique Sacramento da Silva foi morto com cinco tiros na cabeça dentro de uma casa no bairro da Urbis I, em Serrinha. O crime foi filmado e ocorreu no dia 31 de janeiro deste ano [ver matéria].

De acordo com a investigação da polícia, Matheus teria recebido ordem de um traficante da cidade para matar um suposto devedor de drogas, porém, segundo a polícia, ele teria matado outra pessoa. Momentos depois, um homem, que segundo fontes do Portal Cleriston Silva já foi identificado e está sendo procurado, teria ido até a casa onde Matheus estava e se vingado pelo erro.

Matheus foi morto no bairro da Urbis I no fim de janeiro; crime foi filmado





Nas imagens do crime contra o adolescente, que foram editadas pelo PCS pelo teor, é possível ver o momento em que o homem entra na residência e dispara contra Matheus. Ainda é possível ouvir o autor dos disparos gritar: “você matou o cara errado”.


Para a Polícia Civil, Ocivan foi o motorista do carro que deu fuga ao atirador. "Ocivan foi o condutor do veículo Uno, de placa JPG-8381, que foi usado para condução e fuga dos autores do homicídio de Matheus Henrique Sacramento da Silva, fato no ocorrido no bairro da Urbis em 31.01.2019, onde os autores do homicídio gravaram e postaram na rede social WhatsApp", explicou a Polícia Civil.

O acusado foi submetido a exame de corpo de delito e encaminhado à carceragem da 15ª Coorpin, onde permanecerá a disposição da Justiça.

Nenhum comentário:

Postar um comentário