28 de jun de 2017

Empresário acusa deputado de montar grade de festa junina de Tanquinho

Redação Portal Cleriston Silva PCS

O empresário José Augusto Cerqueira acionou o Ministério Público Estadual para registrar uma queixa contra o deputado estadual Carlos Geílson (PSDB). Ele diz que o parlamentar foi quem montou a grade da festa de São João do município de Tanquinho.

Em sua denúncia, o empresário diz que procurou a prefeitura por diversas vezes para saber informações sobre a grade da festa, mas em todas elas foi informado de que a programação ainda não havia sido montada. Na última tentativa, Cerqueira relata que foi surpreendido com a informação de que a grade já estava montada após destinação de recursos feita pelos deputados Geílson, Zé Neto (PT) e Tom Araújo (DEM) por meio de emendas parlamentares.

Após tomar conhecimento do caso, o empresário relata que procurou o prefeito e foi informado pelo diretor de eventos, não identificado na denúncia, "que já havia feito a grade de bandas por um cidadão de nome Eliel". "Eu descobri que este cidadão seria o assessor do deputado Carlos Geilson. Após essa descoberta, entrei em contato novamente com o diretor, o qual me informou que nem e nem a secretária de eventos participaram da comissão de organização das festas do período junino, confirmando que quem fechou a grade toda foi o assessor do deputado Carlos Geílson, o qual deu uma parcela maior de recursos para a festa.

Na representação, o empresário diz que o diretor informou também os montantes aportados pelos deputados: R$ 120 mil por Geílson, R$ 20 mil por Zé Neto e R$ 40 por Tom Araújo. "O secretário informou que como o deputado Carlos Geílson era o 'padrinho' maior, ele que decidiu toda a grade", conta o denunciante, frisando que até o prefeito só pôde indicar uma banda na programação.

Procurado pela reportagem, o deputado tucano não quis adentrar ao assunto. No entanto, confirmou que destinou R$ 100 mil para a festa junina da cidade de Tanquinho e que Eliel é seu assessor. "Quem fez a grade foi a prefeitura, quem montou, eu não sei. Eu não indiquei nenhuma banda. Só coloquei dinheiro lá porque, das cidades de que eu represento, apenas Tanquinho estava apta", disse Geílson.

O parlamentar disse que a denúncia do empresário tem "fundamento zero". "Ele entra no MP contra todo mundo. Queria colocar a banda dele, não conseguiu e está se queixando", apontou, confiante de que a denúncia será rejeitada pelo MP: "Ninguém vai dar ouvido a ele".

Nenhum comentário:

Postar um comentário