21 de set de 2014

Rui nega participação em desvio e pede “severa investigação”

Redação Portal Cleriston Silva PCS 

Acusado em reportagem da revista Veja de ser um dos beneficiados por um esquema de desvio de recursos públicos destinados à construção de casas populares na Bahia, o candidato do PT ao governo do Estado, Rui Costa, considerou a matéria “inescrupulosa e a serviço do velho coronelismo baiano”. Rui disse que tomará todas as medidas cabíveis e solicitou severa investigação das autoridades competentes.

“Eu quero muito ser governador e no final do mandato quero que meus filhos olhem nos meus olhos e me digam que se orgulham do pai ter ocupado cargos públicos com máxima integridade e dignidade. Envolver meu nome neste assunto faz parte de uma estratégia leviana e suja. Agora, eu quero que provem o meu o envolvimento neste caso. É um desafio”.

Para ele, “está clara a estratégia de usar uma revista aliada para repercutir no horário eleitoral gratuito”. Rui disse que fatos como este só reforçam sua candidatura – que entrou em linha de crescimento. “É claro que ficamos decepcionados com velhos métodos de partidos e hoje aliados deles que estiveram no poder e quase nada fizeram pela Bahia. Mas isso nos dá força para lutar ainda mais”, disse.

Segundo a revista, desde 2010, o Ministério Público investiga o Instituto Brasil, uma ONG criada pelos petistas da Bahia. Em 2008, a entidade foi escolhida pelo governo do estado para construir 1 120 casas populares destinadas a famílias de baixa renda.

Os recursos, 17,9 milhões de reais, saíram do Fundo de Combate à Pobreza. Em entrevista a VEJA, a presidente do instituto, Dalva Sele Paiva, disse que a entidade foi criada para ajudar a financiar o caixa eleitoral do PT na Bahia.

Clique na imagem para ampliar

Nenhum comentário:

Postar um comentário