14 de nov de 2017

Bahia lidera número de mortes de homens jovens no Brasil, diz IBGE

Redação Portal Cleriston Silva PCS

A Bahia foi o estado brasileiro que teve o maior registro de mortes de homens jovens - entre 15 e 24 anos - no ano passado, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Ao todo, 3.394 jovens perderam a vida por causas externas - a exemplo de homicídios, suicídios, acidentes de trânsito, afogamentos, quedas acidentais etc. Em todo país, foram 26.989 mortes nessa faixa etária. Os dados fazem parte das Estatísticas do Registro Civil de 2016 e foram divulgadas nesta terça-feira (14).

Em dez anos, de acordo com o IBGE o número de baianos jovens mortos quase triplicou e passou de 1.251 para 3.394 entre 2006 e 2016. Com isso, o crescimento foi de 171,3%, o maior entre os estados - a Bahia ultrapassou São Paulo e chegou à liderança nacional.

Ainda segundo o instituto, as mortes de jovens por causas externas cresceu 13,4% entre 2006 e 2016, passando de de 23.792 para 26.989. Dos 3.197 homens jovens a mais que morreram por causa externas no país nesse intervalo de tempo, 2.143 mortes (67%) aconteceram na Bahia.

Em 2006, São Paulo tinha o maior número absoluto de jovens mortos por causas externas, com 5.055, e a Bahia era o sexto no ranking, com 1.251 mortes. Agora, o estado teve uma redução de 36,5%, e tem 3.208 registros de mortes de homens jovens por causas externas, enquanto a Bahia passou a líder, com 3.394 jovens mortos.

Apenas 10 estados conseguiram reduzir esse número: São Paulo (-36,5%), Espírito Santo (-30,7%), Mato Grosso do Sul (-25,8%), Paraná (-25,7%), Rondônia (-22,9%), Distrito Federal (-21,9%), Rio de Janeiro (-16,4%), Santa Catarina (-11,6%), Pernambuco (-4,2%) e Minas Gerais (-0,7%).

Nenhum comentário:

Postar um comentário