15 de ago de 2010

Serrinha: MFB/Yamana desrespeita pauta de reivindicação do Sindimina

A MFB Serrinha desrespeitou a pauta de reivindicação dos trabalhadores do Sindimina não estabelecendo um acordo na proposta final enviada na última terça-feira (10). A classe trabalhadora está consciente dessa prática, mas a união da categoria, juntamente com a diretoria do sindicato, continua resistindo a toda essa truculência praticada pela MFB/YAMANA.

Carlos Alberto, diretor do Sindimina, não concordou com a proposta final da Mineradora MFB/Yamana. “O que vem horrorizando a nossa categoria é o fato da empresa desfazer tudo que foi acordado na mesa de negociação, inclusive registradas em atas assinadas pelos representantes, gerentes e negociadores da empresa”, disse.

Em nota o sindicato afirma ainda que a empresa está promovendo um verdadeiro terrorismo psicossocial, ameaçando demitir gerentes, supervisores, colaboradores e até fechar a unidade localizada em Teofilândia se a proposta da Mineração Fazenda Brasileiro não for aprovada pelos trabalhadores. Carlos Alberto frisou que vai continuar reivindicando. “Não vamos ceder às pressões dos patrões, a nossa categoria está unida, e vai continuar unida”, finalizou.

Dentre a proposta final feita pela MFB/Yamana, estão: reajuste salarial de 5%; piso salarial de R$630,00; plano médico com redução de 1% nas despesas; vigência do acordo coletivo de 12 meses e abono de R$900,00 ou de 24 meses e abono de R$2 mil; turnos da mina com concessão de cinco folgas e da usina com retorno da escala anterior e adicional de turno de 25%.

Nenhum comentário:

Postar um comentário