28 de abr de 2018

Inquérito sobre mortes em Pedrão há um ano não aponta suspeitos

Redação Portal Cleriston Silva PCS

Pai de Robson, Roberto Luiz continua busca pelas netas
O inquérito policial das investigações sobre a morte de Robson Luiz Gomes Lima, o Robin, apontado pela polícia como um dos gerente da Katiara no bairro de Valéria, em Salvador, da esposa dele, Juliana Conceição do Nascimento, 23 anos, e o motorista Danilo Luiz Araújo, Souza, 24, em Pedrão, a 104 km de Serrinha, foi encaminhado ao Ministério Público Estadual (MP-BA) em outubro do ano passado. O crime, que completa um ano neste sábado (28), foi investigado na época pelo delegado Henrique Moraes. As informações são do site Correio24horas.

Mas o documento, que chegou à Comarca de Irará, não define um dos pontos mais angustiantes para a família: se as crianças Sofia, de 1 ano e quatro meses, e Luna Morena, de 5, filhas de Robson e Juliana, estavam ou não no carro em que os pais e o motorista foram mortos.

O entendimento do delegado foi baseado nos laudos do Departamento de Polícia Técnica (DPT). “São vários laudos e tem algumas perícias inconclusivas. Em relação ao sangue, não deu para concluir se as crianças estavam dentro do carro, só aponta o sangue de três pessoas”, disse o delegado, sem revelar o nome das três pessoas.

O inquérito foi para o MP-BA também sem indicativo de suspeitos. “Caberá ao promotor decidir pelo arquivamento ou pedir novas diligências. Não foi possível encontrar autores. Não havia testemunhas. O inquérito seguiu com autoria indefinida”, declarou o delegado.

Ele disse que interrogou dez pessoas, todos vizinhos - o mais próximo mora a 200 metros do local do crime. “Intimamos todo mundo que morava perto, mas ninguém viu nada. O local é ermo. Era noite, zona rural, tudo fazenda, a pessoa mais próxima disse que só ouviu os disparos”, comentou.

Perguntado sobre detalhes do inquérito, como se a perícia encontrou brinquedos e outros objetos das meninas, o delegado Henrique Morais informou que pelo menos cinco pessoas participaram da execução. “Foram vários disparos de calibres diferentes. No mínimo cinco pessoas participaram do crime por conta dos tipos de calibre, um deles ponto 40, presume-se”, afirmou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário