26 de out de 2015

PM baleado em briga com inspetor da PRF segue internado em estado gravíssimo

Redação Portal Cleriston Silva PCS

É gravíssimo o estado de saúde do soldado da Polícia Militar Ubiratan dos Santos Borges. Ele foi atingido por quatro tiros durante uma briga de bar no sábado (24), na cidade de Euclides da Cunha, no nordeste do estado. Segundo o Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA), o PM segue internado na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) sem previsão de alta médica.

Ubiratan, que é lotado na Companhia Especial Tático Operacional (Ceto), do 5º Batalhão da Policia Militar de Euclides da Cunha, foi atingido por tiros no tórax, perna e braço. Ele passou por cirurgia no mesmo dia do crime.

Na mesma situação, o inspetor da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Hamilton Safira Segundo, 42 anos, foi morto. Ele foi baleado pelo com um tiro na perna direita, chegou a ser socorrido, mas não resistiu. O corpo de Safira foi enterrado, sob protesto dos colegas, no mesmo dia do crime no Cemitério Jardim da Saudade, em Salvador.

Briga - Testemunhas contaram à Polícia Civil que, por volta das 2h30, o PM estava dentro de carro estacionado na Praça Duque de Caxias, quando um homem bêbado se aproximou, ofendeu o policial e foi para a frente do bar.

O soldado, então, desceu do carro e deu um soco no rosto do homem alcoolizado. O promotor, que estava dentro do bar, correu para socorrê-lo. "O PM deu as costas e saiu. Quando ele se aproximava do carro, o PRF atirou. Como o PM já estava perto do carro, pegou a arma e revidou", disse o delegado Miguel Vieira, titular da 25ª Coordenadoria de Polícia Civil do Interior (Vitória da Conquista). Mesmo baleado com quatro tiros, o PM conseguiu efetuar o único disparo que matou o policial rodoviário.

Os dois foram socorridos por amigos e testemunhas para o Hospital Municipal de Euclides da Cunha e, em seguida, encaminhados para o Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA), em Feira de Santana.O PRF Hamilton foi atingido na perna direita, não resistiu ao ferimento e morreu no hospital. Ele era natural de Salvador e atuava na PRF havia nove anos. Hamilton era chefe do núcleo de policiamento da PRF, em Feira de Santana. Já o soldado da PM passou por cirurgia e segue internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

O Sindicato dos Policiais Rodoviários Federais (SINPRF) informou que a 10ª Superintendência Regional da Polícia Rodoviária Federal está trabalhando com o apoio da PM para investigar o caso.

O homem que iniciou a briga com o PM não foi localizado, mas imagens da câmera de segurança do bar poderão identificar o rapaz. O dono do bar, funcionários, uma pessoa que socorreu o PM e outras que estavam no bar no momento da troca de tiros também já foram ouvidas.

"As testemunhas dizem que o PM estava desarmado no momento em que foi baleado. Já analisamos as imagens e encaminhamos para a perícia para confirmar as circunstâncias e a identificação do homem bêbado", disse o delegado.

Uma equipe da Polícia Civil está no HGCA acompanhando o PM, mas, segundo o titular da 25ª Coorpin, o soldado não está sob custódia. A arma do PM foi encaminhada para a perícia.

Hamilton Safira foi morto com um tiro na virilha 
por policial militar

Nenhum comentário:

Postar um comentário