16 de out de 2015

Com queda de popularidade de Dilma, Aécio cresce no Nordeste, aponta pesquisa

Redação Portal Cleriston Silva PCS

A onda de impopularidade contra o governo Dilma Rousseff fez o senador mineiro Aécio Neves (PSDB) virar de vez o jogo na Bahia, mais forte reduto do PT entre os maiores estados brasileiros. É o que aponta a nova pesquisa do Instituto Paraná sobre as intenções de votos dos baianos para a sucessão presidencial de 2018.

De acordo com o levantamento, o tucano lidera em todas as simulações de páreo para os dois turnos eleitorais. Na primeira, aparece com 30,4%, contra 27,5% do ex-presidente Lula (PT) e 18,8% da ex-senadora Marina Silva (Rede) .

A sondagem anterior, publicada em julho, colocava Aécio três pontos percentuais abaixo de Lula. Já no cenário em que o candidato do PT é o ministro da Casa Civil, Jaques Wagner, o presidenciável do PSDB lidera com folga: 32,6%, ante 21,5% de Marina e 20,3% do petista. No confronto direto, o mineiro venceria Wagner, Lula e Marina com 13, dez e oito pontos percentuais de vantagem, respectivamente.

Antipatia em alta - O Instituto Paraná mediu também o índice de rejeição do eleitorado baiano aos três principais presidenciáveis. No universo de 1.325 entrevistados em 70 municípios do estado, 48% disseram não votar em Lula de jeito nenhum. Marina aparece em segundo, com 36,4%, seguida por Aécio, citado por 29,2%.

Bloco do adeus - A pesquisa confirmou ainda o amplo apoio dos eleitores do estado a um eventual impeachment da presidente Dilma. Segundo o instituto, 68% se dizem a favor da ação, 0,3 ponto percentual a menos que julho. Outros 23,7% são contrários. O levantamento, realizado entre os últimos dias 9 e 14, tem margem de erro de três pontos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário