20 de out de 2015

Chapa de oposição pede suspensão de eleição para diretoria do SISMUS

Redação Portal Cleriston Silva PCS

A chapa 2, de oposição na eleição para eleição da diretoria executiva do Sindicato dos Servidores do Município de Serrinha (Sismus), pediu à Justiça nesta segunda-feira (19) a suspensão da eleição prevista para esta quarta-feira (21), na sede do sindicato, na Rua Pedro Tiago.

A chapa, encabeçada pela candidata Virginia da Silva Cavalcante, enviou ao Portal Cleriston Silva – PCS - cópia do documento com as razões do pedido. Veja abaixo:

1. Por não ter sido publicada a eleição em jornal de circulação no território municipal e/ou Diário Oficial do Município, Estado ou União.

2. Por não informar o horário de funcionamento da secretária do SISMUS para inscrição das chapas para concorrer ao pleito eleitoral.

3. Por não informar a obrigatoriedade estatutária de eleições para o conselho fiscal, bem como não conter em anexo ficha de padrão de registro para as chapas.

4. Por não conter no edital informação de roteiro das urnas itinerantes.

5. Por não ter apresentado a chapa 1 suplentes da diretoria, bem como não apresentar documentação de todos os inscritos.

6. Por não ter sido formada comissão da eleição em assembleia do SISMUS.

7. Por não conter integralmente na comissão eleitoral com a devida outorga da Federação no qual o SISMUS é filiado.

8. Por não conter ofício e/ou documento encaminhando representante do conselho fiscal da atual diretoria do SISMUS para compor a comissão eleitoral do pleito.

9. Por não ter apresentado neutralidade e/ou isonomia nos encaminhamentos das deliberações e votações, pois a coordenadora geral Cláudia Dias apoia a chapa 1 publicamente e teve direito a voz e voto na comissão eleitoral, impugnando assim a chapa 2.

10. Por não comunicar de forma expressa a impugnação da chapa 2 ao seu presidente ou a qualquer outro membro inscrito para o pleito de 21/10/2015.

A Justiça ainda não se manisfestou sobre o assunto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário