28 de out de 2016

Intervenção policial resultou em 299 mortes na Bahia em 2015

Redação Portal Cleriston Silva PCS

Ao longo de todo o ano de 2015, 299 pessoas morreram na Bahia em decorrência de intervenções policiais. O estado é o terceiro da Bahia em letalidade policial, ficando atrás somente de São Paulo (848) e Rio de Janeiro (645). Os dados são do Anuário Brasileiro de Segurança Pública, divulgado parcialmente nesta sexta-feira (28) pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública. O anuário completo será divulgado no dia 3 de novembro.

Também segundo dados do Anuário, 19 policiais morreram na Bahia em 2015 – foram 16 fora de serviço em três em serviço. O número é menor do que em 2014, quando 27 policiais foram assassinados foram de serviço e três em serviço. O anuário não divulga a taxa. O número de mortes decorrentes de intervenção policial no ano passado (299) também caiu com relação a 2014, quando foram contabilizados 278 homicídios do tipo.

Ao todo, a Bahia registrou 6.338 Mortes Violentas Intencionais (MVI) em 2015, ocupando o primeiro lugar no ranking nacional.

9x1 - Levando-se em consideração os números nacionais, a média em 2015 foi de 1 policial morto por dia, somando-se os que estavam em serviço e os mortos foram de serviço (393). A média de civis mortos por policiais é nove vezes maior: ou seja, nove pessoas foram mortas por dia no Brasil em decorrência da intervenção policial em 2015 (3.345).

O número de policiais mortos em 2015 caiu em relação a 2014, quando foram mortos 409. Já o número de civis mortos por policiais aumentou em 2015, já que no anterior o número havia sido de 3.146.

Nenhum comentário:

Postar um comentário