9 de ago de 2016

Sessenta e dois prefeitos desistem da reeleição na Bahia

Redação Portal Cleriston Silva PCS

Dois em cada 10 prefeitos devem desistir da reeleição na Bahia, conforme levantamento feito pela União dos Municípios do estado (UPB) e divulgado pelo jornal A Tarde. De acordo com a publicação, ao todo, 62 dos 308 gestores municipais não devem concorrer ao cargo mais uma vez alegando dificuldades financeiras, o temor de entrarem na malha fina do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) e a dificuldade de arrecadação para a campanha eleitoral em ano de vacas magras.

Ainda segundo o diário baiano, outros 14 gestores estão avaliando se serão candidatos. A desistência da reeleição é um fenômeno que tem ocorrido em diversos estados. Mas na Bahia, com esse número, serão aproximadamente 20% dos gestores.

Segundo a presidente da UPB, Maria Quitéria, a situação dos gestores é injusta “Na Bahia, cerca de 80% dos municípios não possuem receita própria, dependem do Fundo de Participação dos Municípios, com a crise, esse recurso foi reduzindo em 10% e as despesas com pisos salariais, insumos, energia elétrica cresceram. No momento em que a receita cai, o gestor responde pelo aumento do índice de gasto com pessoal mesmo não tendo tido atuação direta para isso acontecesse. É um injusto”, disse, em entrevista ao jornal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário