22 de jan de 2011

Caso Acácia: juiz decreta prisão preventiva do acusado de matar conselheira

O caso da conselheira tutelar de Barrocas, Acácia de Queiroz Silva, 34 anos, encontrada morta na noite do dia 31/07/10 (sábado) dentro da casa onde morava localizada às margens da BA-411, rodovia que liga Barrocas à cidade de Serrinha, ainda não foi resolvido.

Gilberto Rodrigues de Queiroz, 60 anos, acusado de ser o autor do crime, continua foragido há mais de cinco meses. O assassinato que chocou a pequena cidade com pouco mais de 14 mil habitantes, é investigado pela Delegacia local.

O juiz da comarca de Serrinha, Claudio Santos Pantoja Sobrinho, acatou denúncia do Ministério Público e concedeu pela segunda vez, mandado de prisão preventiva contra Gilberto Queiroz. O acusado pode ser condenado a 30 anos de reclusão. Acácia foi encontrada com um tiro de pistola na cabeça.

A polícia acredita que a disputa pela herança de uma casa se tornou o principal motivo do crime. Quem tiver qualquer informação deve ligar para o número: 3608 2412. O sigilo é absoluto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário