21 de fev de 2015

Teofilândia: Vendaval arranca cobertura de galpão e atinge escola

Redação Portal Cleriston Silva PCS

Um temporal acompanhado de fortes rajadas de vento causou estragos na cidade de Teofilândia (a 26 quilômetros de Serrinha) na tarde deste sábado (21). Na Praça José Luiz Ramos, a cobertura metálica de um galpão onde funciona um armazém foi arrancada pela ventania de cerca de 100 km/h. Parte das paredes veio abaixo.






O telhado atingiu ao menos duas casas em frente ao galpão particular e o colégio estadual Plínio Carneiro da Silva. “Rapaz, foi coisa de cinema. O vento levantou o telhado e jogou em cima do colégio. Quem estava perto saiu correndo”, disse um morador que entrou em contato com o Portal Cleriston Silva - PCS. Ninguém se feriu.

A cobertura do armazém se desprendeu por volta das 18h10, quando chovia na cidade. Toda a estrutura ficou pendurada na lateral do prédio escolar. Segundo moradores da área, os ventos duraram menos de dez minutos. A área foi isolada pela Polícia Militar e a rede de energia elétrica da região foi desligada.

Os moradores relatam também que o barulho do vento era muito forte. Luiz Carlos, 29, disse que o zumbido o acordou pouco antes do destelhamento. “O vento foi fazendo uma varredura, levantando um monte de sujeira. Quando eu saí de casa para ver o que estava acontecendo, só vi aquele monte de ferro de lá [do galpão] voando feito passarinho", disse o morador enquanto recolhia o lixo jogado pelo vento na porta da sua garagem.

Pelo whatsapp, o leitor do PCS Alex Sandro, 21, conta que a imensa estrutura metálica se desprendeu a partir do fundo do galpão e se retorceu aos poucos, em razão da força do vento, até desmoronar. "Foi um grande susto, mas estou feliz porque ninguém se machucou", disse.

Em Monte Santo, a 180 quilômetros de Serrinha, a chuva e o vento forte derrubaram árvores, placas de publicidade e muros na tarde desta sexta-feira (20). A rede de energia elétrica e telefonia ficaram sem funcionar até às 22h.

Segundo o Instituto de Meteorologia Climatempo, o vento atingiu 120 km/h. Não houve registro de feridos.

A cobertura do armazém se desprendeu e atingiu o colégio

Ninguém se feriu

Nenhum comentário:

Postar um comentário