28 de fev de 2015

Homem natural de Riachão do Jacuípe é preso acusado de matar taxista em SP

Redação Portal Cleriston Silva PCS

Paulo foi preso no PE e Edson em Nova Fátima (BA)
Dois homens foram presos na tarde desta quinta-feira (26), em Petrolina, estado do Pernambuco, acusados de serem os autores do latrocínio (roubo seguido de morte) do taxista Valdir de Paula, de 67 anos, em Araraquara-SP. A dupla estava escondida no nordeste e foi capturada pela Polícia Civil por volta das 16h30m desta quinta-feira (26).

De acordo com as primeiras informações da polícia, um deles morava em Américo Brasiliense (SP) e foi encontrado em Petrolina (PE) com a carteira de motorista da vítima e uma fita que pode ser a mesma usada para amarrar Valdir. Ele confessou o crime e entregou o comparsa, que estava na cidade de Nova Fátima (BA), distante 89 quilômetros de Serrinha, com o carro da vítima, um Toyota Corolla, prata, placa ELM-3429.

A equipe da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Araraquara teve o apoio do Serviço de Inteligência (SI) da 15ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin/Serrinha). Edson Araújo Silva, de 35 anos, vulgo “Ecinho”, capturado pelos investigadores da 15ª Coorpin, sob o comando do delegado Mozart Cavalcante, e Paulo Rogério Silva Carvalho, de 39, foram apresentados na delegacia de Petrolina e devem ser transferidos à Araraquara nos próximos dias.

Segundo Mozart Cavalcante, coordenador da 15ª Coorpin/Serrinha, Edson Araújo Silva é natural de Riachão do Jacuípe, na Região Sisaleira, e residia atualmente em Américo Brasiliense.

Após o crime, homem deixou carro na casa da mãe do comparsa em Américo - Ainda na tarde desta quinta (26), a mãe de Edson, que mora em Américo Brasiliense, chamou a Polícia Militar (PM) dizendo que havia sido informada da participação do filho no crime e que o colega do rapaz (Paulo Rogério) havia deixado um carro em sua residência.

No local, a PM encontrou o veículo modelo Tempra, além dos documentos e contas do taxista morto.

"Acordei no domingo e vi o carro do amigo dele aqui em casa. Liguei para meu filho e ele disse que estava em Minas Gerais e falou que não era para eu chamar a polícia, mas quando vi que o cartão do taxista morto foi usado na Bahia desconfiei", disse Suely Araújo Silva, de 45 anos. Investigação

Taxista foi encontrado morto na terça (24) em canavial
Durante toda a segunda-feira (23), a DIG (Delegacia de Investigações Gerais) realizou buscas por câmeras de segurança e de pessoas que poderiam ter informações sobre o paradeiro do taxista. A quebra do sigilo bancário e telefônico também foi solicitada pela polícia.

Ainda na segunda-feira (23), a polícia foi contatada por uma lojista da cidade de Jaguaquara (BA). Ela informou que dois homens - um alto e pardo, com aparelho nos dentes, e o outro baixo, branco e acima do peso - haviam tentado usar o cartão de Valdir em seu estabelecimento. A partir daí, os dois começaram a ser procurados.

Segundo delegado Elton Hugo Negrini, da DIG de Araraquara, os criminosos confessaram o crime. “Eles se conheceram, acabaram fazendo amizade e realizaram o crime. Não eram conhecidos da Polícia. Alegaram que queriam ir para Petrolina e que, por isso, fariam qualquer negócio”, esclarece. 

Entenda o caso - O taxista Valdir de Paula desapareceu no último sábado (21), após sair do ponto de táxi da Igreja Matriz, no Centro de Araraquara, para realizar uma corrida. A demora em voltar para casa chamou a atenção da família, que passou a procurá-lo em matas e bairros afastados e divulgar o caso em redes sociais.

A procura durou mais de 60 horas até que, na última terça (24), ele foi encontrado morto em um canavial em Rincão (SP), a 33 quilômetros de Araraquara.

Valdir estava amordaçado, além das mãos e pés amarrados. Segundo a polícia, ele possuía uma marca de pancada na cabeça, no entanto, pode ter sido deixado no local ainda vivo.

Por conta do avançado estado de decomposição, a vítima não foi velada pela família e o corpo saiu do Instituto Médico Legal (IML) direto para o Cemitério São Bento (SP). A dupla será indiciada por latrocínio, que é o roubo seguido de morte.

Valdir de Paula foi encontrado em canavial da cidade de Rincão (SP)
Um dos suspeitos ainda usava o táxi de Valdir de Paula

Operação envolveu a 15ª Coorpin/Serrinha, Polícia Civil de Pernambuco e Delegacia de Investigações Gerais (DIG/Araraquara-SP)

Um dos suspeitos, Edson Araújo, é natural de Riachão do Jacuípe e foi encontrado em Nova Fátima


Nenhum comentário:

Postar um comentário