27 de fev de 2015

Português tem casa invadida em Santo Estêvão e é morto por grupo que fugia da PM

Redação Portal Cleriston Silva PCS

Um ex-militar português foi morto durante um confronto com uma quadrilha em Santo Estêvão, distante cerca de 108 quilômetros de Serrinha. De acordo com informações da Polícia Militar, Henrique Barros Santana, 66 anos, foi atingido por dois disparos efetuados por uma quadrilha que furou o cerco policial ainda na cidade de Feira de Santana.

Em entrevista, o tenente Jeilson Carneiro, oficial coordenador da operação, explicou uqe a perseguição aos quatro homens integrantes da quadrilha começou ainda na rodovia que liga as duas cidades. "Recebemos a informação de que o grupo, que estava a bordo de um veículo modelo HB20 branco, havia furado o cerco do pelotão tático móvel em Feira de Santana. Quando eles passaram por Santo Estêvão também não respeitaram o comando da guarnição e, por isso, iniciamos a perseguição", explicou.

Ainda de acordo com o tenente Carneiro, durante a fuga, o carro dos bandidos colidiu com um motociclista, que ficou ferido e, alguns metros depois, bateu em um barranco. "Nesse momento, houve uma troca de tiros com a polícia. Eles abandonaram o veículo e entraram em um matagal. Lá, tentaram invadir a casa do português, que disparou seis tiros contra o grupo", detalhou.

Henrique Barros Santana foi atingido no braço direito e na região do tórax, não resistiu aos ferimentos e morreu no local. Pelo menos um dos integrantes da quadrilha também teria ficado gravemente ferido, mas conseguiu fugir junto com os outros três pelo matagal.

"A ação começou por volta das 20h30, mas até as 3h30 seguimos com as buscas pela região", contou Carneiro. Equipes da Polícia Rodoviária Federal e guarnições da Polícia Militar da região seguem em buscas aos criminosos, que ainda não foram identificados.

Ainda de acordo com a polícia, o português vivia há alguns anos em Santo Estêvão e vivia com uma brasileira. O corpo da vítima foi encaminhado para o Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Feira de Santana. Ainda não há informações se o enterro será realizado no Brasil ou em Portugal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário