12 de fev de 2015

Agricultor é preso acusado de roubar água da EMBASA em Serrinha

Redação Portal Cleriston Silva PCS

Um homem foi preso na localidade de Morro do Fundo, zona rural de Serrinha, acusado de desviar água da EMBASA (Empresa Baiana de Águas e Saneamento). O crime pode resultar em até 8 anos de cadeia. Segundo Lucas Araújo, gerente comercial da empresa, somente no ano passado, a EMBASA de Serrinha registrou um prejuízo em torno de R$ 400 mil com os gastos e a água roubada daria pra abastecer muitas residências.

Foram os vizinhos de Paulino Correia dos Santos, de 47 anos, que o denunciaram à EMBASA. Há oito meses o agricultor vinha usando uma ligação clandestina, também chamada de “gato”, para desviar a água encanada. Os técnicos da empresa de saneamento fizeram uma inspeção na área e acabaram descobrindo a fraude. O cano usado na ligação clandestina foi ligado direto da rede de água quem vem da rua. “Quem furta a água não se preocupa com o consumo e acaba desperdiçando”, disse Lucas.

Uma moradora da comunidade desconfiou da irregularidade quando teve acesso a uma das contas do vizinho. O consumo foi zero e ele só pagou uma taxa de R$ 2,00. Ela reclama que o gato feito por Paulino vinha deixando todos os moradores do local sem água nas torneiras. “Sempre sem água, com certeza. Parece que Deus só passava lá e nos outros lugares nada”, disse.

A água desviada estava sendo armazenada em tanques da propriedade rural de Paulino. Além do consumo da casa e da criação de pequenos animais, a água também era usada na irrigação de uma plantação de hortaliças. Segundo Lucas Araújo, por mês, estavam sendo roubados 120 mil litros de água.

Em 2014, mais de 11 milhões de litros de água foram roubados em ligações clandestinas, total, que segundo a empresa, daria para abastecer durante um mês 800 residências com 4 moradores, cada uma. “Em torno de R$ 400 mil o prejuízo durante o ano inteiro de 2014”, informou Lucas.

O prejuízo é bem maior quando o cálculo é feito no sistema integrado de abastecimento de Feira de Santana, que beneficia, além de Feira, mais cinco municípios da região. Somente em 2014, a EMBASA identificou 840 casos de furtos de água. Ao todo, foram desviados 37 mil metros cúbicos de água, total que daria para abasteceu durante um mês o município de Lamarão, que possui mais de 10 mil habitantes.

O agricultor foi preso em flagrante e conduzido à Delegacia Territorial (DT/Serrinha) e vai responder por roubo qualificado. Ele confessou que fez a ligação clandestina, mas disse que não sabia que estava cometendo um crime. “Eu não sabia que era crime. Roubar é crime, mas trabalhar não é crime”, tentou justificar.

De acordo com o delegado Mozart Cavalcante, coordenador da 15ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin), o acusado já havia sido advertido por funcionários da EMBASA, mas insistiu no crime. “No mês de outubro ele foi advertido pelos funcionários da EMBASA de que estava cometendo um crime. O pessoal desligou a água e ele voltou a ligar novamente”, explicou o delegado.

Qualquer pessoa pode denunciar o roubo de água. Basta ligar para o número 0800-555195.

A água desviada estava sendo armazenada em tanques da propriedade rural de Paulino

A água também era usada na irrigação de uma plantação de hortaliças

Foto: Renny Maia/PCS

Nenhum comentário:

Postar um comentário