11 de dez de 2013

Bandidos que sequestraram família de gerente de banco em Amargosa são mortos pela polícia

Redação Portal Clériston Silva PCS 

Uma operação da Polícia Civil para desarticular uma quadrilha envolvida em roubos a bancos, roubos de veículos e com o tráfico de drogas, na região de Santo Antônio de Jesus, resultou na apreensão de duas pistolas, diversas munições, dois veículos com restrição de roubo, uma máscara brucutu e kits para remarcação de chassi em vidros de carros. A ação policial aconteceu, na manhã de terça-feira (10), na localidade de Cações, no município de Jaguaribe, a 184 km de Serrinha, onde houve confronto com seis integrantes do bando liderado por Gilmar Baitinga de Carvalho, foragido da Justiça.

Eduardo Ferreira Sande, de 31 anos, e Leandro Freire Ribeiro, 23, alvejados durante a troca de tiros, foram socorridos por policiais do Departamento de Narcóticos (Denarc) e da 4ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin), mas morreram em um hospital na cidade de Nazaré. Seus quatro comparsas conseguiram fugir por um matagal e são procurados. Há 15 dias, a quadrilha de “Baitinga” fez reféns três familiares da gerente de um banco, em Amargosa, liberados ilesos após pagamento de resgate, segundo informou o coordenador da 4ª Coorpin, delegado Paulo Roberto Guimarães dos Santos.

Com passagens pela polícia por roubo e receptação, Eduardo Sande portava uma pistola ponto 40, com um carregador contendo cinco munições intactas do mesmo calibre, e uma cédula de identidade adulterada, com sua fotografia. Leandro estava com uma pistola 380, com a numeração raspada, e um carregador com duas munições intactas do mesmo calibre.

Dentro da casa ocupada pela quadrilha, em Cações, os investigadores encontraram o brucutu, um boné e uma peruca, também utilizada nas ações criminosas. Havia ainda no imóvel, um Fiat Gran Siena, de cor branca, sem placa, e um Voyage, de cor cinza, placa OKV-3693, ambos roubados. Duas maletas contendo os kits usados para adulteração de chassi veicular estavam escondidas no Siena, bem como onze cartuchos de espingarda calibre 28 deflagrados e dois intactos.

As investigações conduzidas pelo coordenador da 4ª Coorpin/Santo Antônio de Jesus e pelo delegado Glauber Eiji Uchiyama, do Denarc, prosseguem na região, buscando capturar outros integrantes da quadrilha de Gilmar Baitinga de Carvalho. Com cinco mandados de prisão em aberto por tráfico de drogas e roubo, “Baitinga” esteve preso em 2006, sendo beneficiado naquele ano por um indulto de Natal, e não retornou mais para a cadeia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário