4 de jan de 2017

Líder de quadrilha de roubo de gado é preso em Araçás

Redação Portal Cleriston Silva PCS

Líder de uma quadrilha especializada em roubo de cabeças de gado em Araçás, distante 171 quilômetros de Serrinha, Sérgio Luiz Mendonça Bastos, de 40 anos, foi preso, na manhã desta quarta-feira (4), por equipes da Coordenação de Apoio Técnico à Investigação (Cati), do Departamento de Polícia do Interior (Depin), e da 2ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin/Alagoinhas).

Sérgio estava com prisão preventiva decretada pela Justiça por ser mentor de uma série de assaltos a propriedades rurais naquela cidade, distante 30 quilômetros de Alagoinhas, em Pojuca, Catu e São Sebastião. Funcionários das fazendas atacadas eram rendidos e ameaçados pela quadrilha, liderada por ele, e os animais levados em caminhões alugados.

No curso da investigação, que durou cerca de dois meses, a polícia apurou que o bando utilizava caminhões-boiadeiros alugados de empresas lícitas. O cuidado tinha como objetivo não despertar a atenção da polícia durante o transporte dos animais até uma fazenda na cidade de Mairi, pertencente ao pai de Sérgio.

De Mairi, o gado era novamente transportado para a Fazenda Terra Boa, em Dom Macedo Costa, do mesmo proprietário, onde era finalmente abatido. A polícia apreendeu mais de 800 quilos de charque e carne de gado neste local, durante uma operação realizada há 20 dias. Outras 26 cabeças de gado foram recuperadas.

Depois de preparada, a carne era vendida para supermercados, churrascarias e vários açougues de Salvador e Região Metropolitana (RMS). Sérgio também a revendia num açougue de sua propriedade, instalado na Linha Verde, onde o produto era oferecido com preços abaixo do valor de mercado.
Outros quatro integrantes da quadrilha de Sérgio estão sendo procurados. Dois deles foram identificados como Ruan e Luciano (Bibinho).

Um quinto comparsa, conhecido como Mateus, foi morto em Pojuca, recentemente, em circunstâncias ainda não esclarecidas. Todos os envolvidos foram reconhecidos por testemunhas dos roubos e tiveram as prisões decretadas pela Justiça.

Nenhum comentário:

Postar um comentário