27 de ago de 2019

Novo túmulo de Irmã Dulce foi confeccionado por artesão de Santaluz

Redação Portal Cleriston Silva PC

Por determinação do Vaticano, os restos mortais de Irmã Dulce serão transferidos para um novo túmulo após a canonização da beata. O sepulcro foi confeccionado pelo artesão Laecio Abreu, de Santaluz, na região do Sisal. O profissional também já havia projetado o antigo jazigo.

A cerimônia de canonização de Irmã Dulce acontecerá no dia 13 de outubro, no Vaticano, numa cerimônia que tornará o Anjo Bom da Bahia a primeira santa do Brasil. Após ser canonizada, ela se tornará Santa Dulce dos Pobres.

O Santuário de Irmã Dulce, que fica na Avenida Dendezeiros, na Cidade Baixa, em Salvador, foi fechado na dia 19 para realização de obras de requalificação. A Capela das Relíquias, espaço da igreja onde fica o túmulo da santa, também está interditada para visitas. O local vai receber o novo sepulcro.

Conforme a assessoria das Obras Sociais Irmã Dulce (Osid), que administram o espaço, serão feitas mudanças na instalação elétrica, no sistema de som, pintura, e haverá implantação de sistema de climatização no santuário

O Santuário e a Capela das Relíquias devem ser reabertos no dia 18 de setembro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário