2 de out de 2018

Jacobina: Após audiência, mineradora reafirma que não contaminou recursos hídricos do município

Redação Portal Cleriston Silva PCS

Os impactos ambientais da atividade de extração de ouro no município de Jacobina, no centro-norte da Bahia, especialmente as consequências das atividades mineradoras da Jacobina Mineração e Comércio Ltda. (JMC), controlada pela multinacional canadense Yamana Gold Inc., foram discutidos durante audiência pública promovida pelo Ministério Público da Bahia (MP-BA). A reunião aconteceu no último dia 19.

Na oportunidade, o promotor de Justiça Pablo Almeida informou que o Instituto Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema), a Empresa Baiana de Águas e Saneamento S.A. (Embasa), a Agência Nacional de Mineração, além da Jacobina Mineração e Comércio Ltda solicitaram mais prazo para apresentação dos documentos complementares requisitados pelo Ministério Público para instrução do Inquérito Civil, que não foram entregues até a audiência.

Por meio de nota, a assessoria da mineradora reafirmou que, “como apresentado na audiência pública, e de acordo com as conclusões das análises técnicas realizadas pelo Inema e Embasa, a empresa não contaminou a água da região e está convicta de que adota práticas ambientais eficientes, que são continuamente aperfeiçoadas, visando o desenvolvimento da atividade de mineração de forma ambientalmente responsável, com transparência, sempre buscando a interação com todas as partes interessadas e fortalecendo o desenvolvimento socioeconômico da região”.

A Jacobina Mineração também reafirma que “atua de acordo com as licenças ambientais exigidas e está em conformidade com certificações internacionais, como ISO 14001 (Sistemas de Gestão Ambiental) e Código Internacional de Cianeto, que atestam a sua gestão socioambiental”.

Leia a íntegra da nota:

"A Jacobina Mineração e Comércio Ltda. reafirma que, como apresentado na audiência pública, e de acordo com as conclusões das análises técnicas realizadas pelo INEMA e EMBASA, a empresa não contaminou a água da região e está convicta de que adota práticas ambientais eficientes, que são continuamente aperfeiçoadas, visando o desenvolvimento da atividade de mineração de forma ambientalmente responsável, com transparência, sempre buscando a interação com todas as partes interessadas e fortalecendo o desenvolvimento socioeconômico da região.

Reafirma, ainda, que atua de acordo com as licenças ambientais exigidas e está em conformidade com certificações internacionais, como ISO 14001 (Sistemas de Gestão Ambiental) e Código Internacional de Cianeto, que atestam a sua gestão socioambiental. A Jacobina Mineração e Comércio Ltda. permanece sempre aberta ao diálogo construtivo com a sociedade."

Nenhum comentário:

Postar um comentário