27 de out de 2018

Haddad diz que vai aumentar efetivo da PF, pede respeito às diferenças e um 'país de paz'

Redação Portal Cleriston Silva PCS

O candidato do PT à Presidência, Fernando Haddad, passou o sábado (27) em São Paulo. Ele falou sobre combate à violência e disse que, se eleito, vai aumentar o efetivo da Polícia Federal. Haddad falou também sobre o respeito às diferenças e que todos os brasileiros querem viver num país de paz.

Com mais de 100 mil habitantes, a maior comunidade carente de São Paulo foi escolhida para o último ato de rua da campanha de Haddad. Um bloco com instrumentos de percussão deu as boas vindas ao candidato do PT.

Ao lado da mulher e de políticos aliados, ele participou de uma caminhada pelas ruas de Heliópolis. O tema da caminhada era a paz. Por isso muitos apoiadores se vestiram de branco. Fernando Haddad voltou a falar sobre os planos para reduzir a criminalidade e o número de homicídios.

Haddad disse que armar a população não é a saída. E prometeu reforçar a Polícia Federal. "Nossa proposta é que a Polícia Federal assuma as responsabilidades de combater o crime organizado para que as polícias estaduais possam ajudar as comunidades a enfrentar o dia a dia da segurança pública. Essa é a nossa proposta. Para isso, nós queremos duplicar o contingente da Polícia Federal e assumir as responsabilidades nacionais. Essa é a nossa proposta. Armar a população só vai aumentar a violência", disse.

Neste sábado, o ex-presidente do Supremo Tribunal Federal Joaquim Barbosa, declarou apoio a Haddad. O candidato do PT agradeceu. "É um apoio muito significativo porque ele tem uma representação muito forte. Ele é uma figura forte. É uma figura que representa valores com os quais eu compartilho", afirmou.

Haddad também agradeceu apoio dos eleitores e disse que tem se empenhado em ampliar o leque de apoiadores. "Eu já convidei todos os democratas a estarem comigo, todos sabem, inclusive publicamente, mas também privadamente. Convidei todos os democratas a estarem comigo. Vamos defender a democracia, os democratas estão se unindo", declarou.

O candidato do PT à Presidência, Fernando Haddad, passou o sábado (27) em São Paulo. Ele falou sobre combate à violência e disse que, se eleito, vai aumentar o efetivo da Polícia Federal. Haddad falou também sobre o respeito às diferenças e que todos os brasileiros querem viver num país de paz.

Com mais de 100 mil habitantes, a maior comunidade carente de São Paulo foi escolhida para o último ato de rua da campanha de Haddad. Um bloco com instrumentos de percussão deu as boas vindas ao candidato do PT.

Ao lado da mulher e de políticos aliados, ele participou de uma caminhada pelas ruas de Heliópolis. O tema da caminhada era a paz. Por isso muitos apoiadores se vestiram de branco. Fernando Haddad voltou a falar sobre os planos para reduzir a criminalidade e o número de homicídios.

Haddad disse que armar a população não é a saída. E prometeu reforçar a Polícia Federal. "Nossa proposta é que a Polícia Federal assuma as responsabilidades de combater o crime organizado para que as polícias estaduais possam ajudar as comunidades a enfrentar o dia a dia da segurança pública. Essa é a nossa proposta. Para isso, nós queremos duplicar o contingente da Polícia Federal e assumir as responsabilidades nacionais. Essa é a nossa proposta. Armar a população só vai aumentar a violência", disse.

Neste sábado, o ex-presidente do Supremo Tribunal Federal Joaquim Barbosa, declarou apoio a Haddad. O candidato do PT agradeceu. "É um apoio muito significativo porque ele tem uma representação muito forte. Ele é uma figura forte. É uma figura que representa valores com os quais eu compartilho", afirmou.

Haddad também agradeceu apoio dos eleitores e disse que tem se empenhado em ampliar o leque de apoiadores. "Eu já convidei todos os democratas a estarem comigo, todos sabem, inclusive publicamente, mas também privadamente. Convidei todos os democratas a estarem comigo. Vamos defender a democracia, os democratas estão se unindo", declarou

Nenhum comentário:

Postar um comentário