31 de mar de 2017

Bahia registra primeira morte com suspeita de febre amarela, diz Ministério da Saúde

Redação Portal Cleriston Silva PCS

O último boletim sobre casos suspeitos de febre amarela do Ministério da Saúde, com dados computados até o dia 29 de março, revelou que uma morte em decorrência da enfermidade está em investigação. O óbito aconteceu na cidade de Cândido Sales no mês de janeiro, mas o paciente, do sexo masculino, trabalhava em Minas Gerais e tinha passagem pelos municípios de Teófilo Otoni e Pedra Azul. A suspeita é que a contaminação tenha ocorrido em território mineiro.

Segundo a secretária de Saúde de Cândido Sales, Ana Célia Nascimento, três ou quatro dias após Gilvani Santos Viana, 35 anos, ter chegado à zona rural do município, na localidade do Papagaio, apresentou sintomas característico de dengue, como febre e enjôo. Ele foi levado ao Hospital Municipal Deputado Luís Eduardo Magalhães, onde foi atendido, medicado e liberado.

Na tarde do outro dia, com sintomas mais agravados, voltou ao Hospital, quando surgiu a suspeita de febre amarela. Na manhã seguinte, ele foi a óbito, e o corpo foi encaminhado para o IML.

Num primeiro momento, agentes de endemias fizeram uma ação de bloqueio na localidade onde o homem morava e regiões vizinhas, aplicando inseticida a área com bombas costais e vacinando quem residia por ali.

A Secretaria Municipal de Saúde recebeu 1.500 doses extras de vacina para imunizar a população da cidade de 26.760 pessoas. Apesar de ainda ter imunizante disponível, Ana Célia Nascimento solicitou mais doses à Secretaria Estadual de Saúde. "As doses que o estado liberou não são suficientes para cobrir a demanda. Depois que houve a suspeita, a demanda aumentou muito", conta.

Desde o mês de janeiro, nenhum outro caso suspeito foi notificado no município. Também não foram encontrados macacos mortos em Cândido Sales.

Notificações - Ainda segundo Ministério da Saúde, já foram notificados na Bahia 20 casos suspeitos de febre amarela. Destes, 12 foram descartados e oito continuam sob investigação. Os registros foram feitos em doze municípios. Desde o início do ano, 1,4 milhão de doses extras da vacina contra febre amarela foram enviadas para o Estado.

Os dados da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), datados de 28 de março, aponta que são 16 os casos suspeitos no Estado, sendo que sete haviam sido descartados e outros nove permaneciam em análise.

Os pacientes estão distribuídos em oito municípios: Coribe (4), Feira de Santana (1), Ilhéus (1); Itamaraju (2), Itiúba (1), Mucuri (1), Nova Viçosa (1), Teixeira de Freitas (3) e 2 casos com pessoas residentes no estado de Alagoas (que passaram por vários locais na Bahia). Os quatro casos de Coribe, o único de Mucuri e dois em Teixeira de Freitas já foram descartados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário