19 de jul de 2012

Filha delata mãe que mandou matar genro

Redação Portal Clériston Silva PCS 

Delatada pela própria filha, Maria do Carmo Santos e Silva, de 44 anos, foi presa, no dia 11 de julho, por investigadores da Delegacia Territorial (DT), de Santa Terezinha, município distante 185 quilômetros de Serrinha, em cumprimento a um mandado de prisão preventiva, expedido contra ela pela Justiça de São Paulo.

Maria do Carmo é acusada de ser a responsável pela morte do amante da filha, Vivaldo Leandro dos Santos, crime de grande repercussão em São Paulo, ocorrido em 2007, mas que estava sem solução. A polícia paulista só descobriu o envolvimento dela em 2011, depois de prender dois homens que confessaram o crime e apontaram Maria como mandante.

Executando pequenas tarefas na prefeitura local, morando sozinha e mantendo uma vida pacata, Maria do Carmo estava em Santa Terezinha, cidade onde nasceu, desde 2007. A própria filha tinha conhecimento do retorno dela à cidade Natal. Ao saber, no entanto, do envolvimento da mãe no crime, forneceu todas as informações necessárias para a polícia e a Justiça localizarem-na.

Segundo apurou o delegado Marcos Diógenes Maia, titular da DT/Elísio Medrado, Maria do Carmo era contra o relacionamento amoroso que a filha mantinha com Vivaldo, homem mais velho e também natural de Santa Terezinha. A amizade entre Maria e Vivaldo, que vinha desde a Bahia, se deteriorou com o anúncio do namoro.

Vivaldo foi morto a tiros pelos dois homens contratados por Maria, que o atraiu para uma emboscada. Depois de morto, teve o corpo queimado dentro do próprio carro. Agora Maria encontra-se custodiada na carceragem da DT/Elísio Medrado, aguardando transferência para São Paulo, cuja Justiça Criminal já foi comunicada da prisão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário