14 de jan de 2019

Santo Amaro: Homem é preso por matar vizinha após vítima negar relações sexuais

Redação Portal Cleriston Silva PCS

Suspeito matou a vizinha esganada com um fio de rede elétrica
Um homem de 53 anos foi preso, na última semana, suspeito de matar a vizinha esganada com um fio de rede elétrica, na cidade de Santo Amaro, no recôncavo da Bahia, a 133 km de Serrinha. De acordo com informações da Polícia Civil, o caso ocorreu após a vítima se recusar a manter relações sexuais com o suspeito, que confessou o crime.

O caso ocorreu em agosto de 2018, na casa onde a vítima morava com a família. O homem, identificado como Anatalício Luis dos Santos, o “Curió”, foi preso no dia 7 de janeiro. A informação foi divulgada pela polícia nesta segunda-feira (14).

Segundo o delegado Adriano Moreira, titular da cidade, o suspeito é pedreiro e teria desenvolvido interesse na vítima depois de realizar alguns serviços na casa dela. A mulher, identificada como Simone Gusmão Ribeiro, de 30 anos, era casada, mas costumava ficar só, porque o marido trabalha viajando.

Conforme o delegado, o suspeito contou, em depoimento, que invadiu a casa da vítima pela laje da casa vizinha, onde estava trabalhando. Em seguida, esganou a mulher com o fio e fugiu do local do crime. Simone tem dois filhos, de 6 e 8 anos, mas estava sozinha no momento da ação.

"Ele [Curió] contou que pulou a laje da vizinha, onde estava trabalhando, chegou na laje da vítima e desceu. A laje era aberta. Com isso, ele teve acesso à casa", explicou o delegado.

O corpo de Simone foi encontrado por familiares, que acionaram a polícia. De acordo com o delegado Adriano Moreira, o caso chegou a ser investigado como suicídio, mas a hipótese foi descartada, por conta das características do crime.

"Foi logo descartado, porque não é uma forma muito comum de suicídio o que ocorreu com ela. Depois de investigações, chegamos até o Curió, que confessou o crime e deu detalhes da ação", disse o delegado.

O suspeito teve mandado de prisão temporária cumprido. Ele está à disposição da Justiça, na carceragem da delegacia da cidade. O inquérito sobre o caso ainda não foi concluído, mas, segundo o delegado Adriano Moreira, o homem será indiciado por feminicídio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário